Padre Afonso Rodrigues, SJ

Share Button

Padre Afonso

Se você quiser ganhar um santinho com a foto do Padre Afonso Rodrigues, sj , com a oração de beatificação/ canonização, escreva-nos!

[ Oração | Biografia ]

Visite o site oficial de Padre Afonso Rodrigues!

Oração pela Canonização de Padre Afonso Rodrigues

Onipotente e Eterno Deus, nós Vos pedimos, pela intercessão do Padre Afonso Rodrigues, Alma Cândida da Companhia de Jesus, nos concedais, conforme as bênçãos que distribuía: a saúde da alma e do corpo; a paz e a prosperidade para nossas famílias: o crescimento de santas vocações sacerdotais e religiosas: a santificação de cada governante do mundo inteiro, protegendo a soberania de sua nação com justiça e assistência de um pai; que seja impedida toda ação diabólica dos maus espíritos contra toda a humanidade; e, por fim, a graça… que instantemente Vos pedimos.

Pai de infinita misericórdia e bondade, fazei, pelas graças que o Padre Afonso nos tem alcançado, que um dia possamos invocá-lo e venerá-lo como santo, sendo elevado às honras dos altares.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Amém.

3 Ave-Marias, intercaladas com a seguinte jaculatória:
«Mãezinha, calca o pé que a serpente está levantando a cabeça.»
«Graças a Deus!»

Com aprovação eclesiástica
+ João Evangelista Martins Terra
Bispo Auxiliar de Brasília

Padre Afonso está enterrado na capela do Cemitério Santíssimo Sacramento (dentro do Cemitério do Araçá) na Avenida Dr. Arnaldo, 1200 em São Paulo,SP.


Biografia

Pe. Afonso Rodrigues S.J., nasceu em 20 de abril de 1.904, na cidade de Nuporanga-SP, Filho de Augusto Luís Rodrigues e Anésia Cardoso Rodrigues.

Recém nascido, o avô materno vem conhecê-lo e afirma:
“Tem cara de Padre”.

A primeira palavra pronunciada foi “Padre”, sempre o quis ser.

Ao rezar a Missa em sua terra, uma velha tia disse:
“Jeitinho de Anésia”.

Em 29 de julho de 1.912, perde a mãe, de quem herdou sua natureza moral, o Dom da sociabilidade comunicativa e serviçal.

Em março de 1.913, foi para a Escola Apostólica de São Paulo, que funcionava do lado do Colégio São Luís de Itu. Com o fechamento desta escola em abril de 1.914, passou um ano em casa.

Em 1.916, foi para o Colégio dos Maristas de Uberaba. De 1.917 a 1.921, cursou a Escola Apostólica de São Paulo, que funcionava do lado do Noviciato dos Jesuítas. Nos quatro anos nesta Escola, recebeu uma maravilhosa Educação Jesuítica. Todos os dias, Missa e Comunhão; Terço em comum; Leituras Espirituais. Cada semana: Confissão e Direção Espiritual, cujos conselhos lhe encheram 45 páginas do seu caderno de notas espirituais, oferecidas à MATER PIETATIS.

No dia 24 de janeiro de 1.921, entra no Noviciato da Companhia de Jesus.

Em 1.923, começa o Juniorado, com cursos de Humanidade (1.924/24) e Retórica (1.925). Terminado o curso filosófico, passa por uma experiência no campo do magistério, em 1.928 no Colégio Santo Inácio (Rio de janeiro) e de 1.929/32 na Escola Apostólica de nova Friburgo.

De 1.933 até 1.936, cursa a Faculdade Teológica, na cidade de San Miguel, Província de La Plata, Argentina.

Em 21 de dezembro de 1.935, é ordenado Sacerdote na Igreja do Colégio do Salvador, em Buenos Aires.

Em 1.937, defende a Tese de Láurea em Teologia.

De 1.938/44, foi professor de Psicologia Filosófica e Experimental e de Pedagogia, na Faculdade Pontifícia de nova Friburgo.

A 5 de agosto de 1.944, perde o seu pai; dele herdou principalmente a sua individualização firme e categórica.

De 1.945/46, foi Mestre dos Noviços Jesuítas em nova Friburgo.

De 1.947/50, foi Diretor da confederação Nacional das Congregações do Rio de janeiro.

Em 1951, volta a Friburgo, como Diretor Espiritual dos alunos de Filosofia e retorna as aulas até 1.964.

Em 1.964, com a transferência da Faculdade de Filosofia para São Paulo, passa a dar aulas na Faculdade de Economia São Luís.

Em 1.972, começa o seu capeleonato. A 3 de março de 1.975, torna-se Capelão Residente do Hospital e maternidade Matarazzo. Nos 7 primeiros anos, reside em um quarto da maternidade, após este período, devido a dois colapsos cardíacos, é obrigado a morar no Colégio São Luís (onde reside até hoje, com a Graça de Deus e a Proteção de Nossa Senhora).

Seu trabalho foi intenso até o fim da vida. Sua vida de oração e atendimento às pessoas que o procuram, foi imensa. Foi Diretor Espiritual de vários Grupos, tais como:

– Movimento do Rosário Permanente;
– Movimento da Rainha;
– Associação da Almas Pequeninas;
– Associação dos Afonsinhos;
– Associação da Militia Christi;
– Outros serviços de Espiritualidades, exercidos em Favelas e locais de Orações.

Rezava diariamente, por todos que pediam suas preciosas orações. Todo dia 10, celebrava a Santa Missa em louvor a Santa Filomena, na Igreja de São Gonçalo/SP.

“Que Jesus, Maria e José o tenham na luz divina, pois ele é a nossa Direção Espiritual.”

Pe. AFONSO RODRIGUES, S.J.
Doutor em Filosofia e Teologia
Dos Cavaleiros de São Paulo
Da Academia Friburguense de Letras


Pe. Afonso faleceu no dia 4 de agosto de 2002.

Share Button
Print Friendly