maria passa na frente

Maria, passa na frente!

maria passa na frenteMaria, passa na frente e vai abrindo estradas e caminhos.
Abrindo portas e portões.
Abrindo casas e corações.
A mãe indo na frente, os filhos estão protegidos e seguem seus passos.
Ela leva todos os filhos sob sua proteção.
Maria, passa na frente e resolve aquilo que somos incapazes de resolver.
Mãe, cuida de tudo que não está ao nosso alcance. Tu tens poderes para isso.
Vai, Mãe, vai acalmando, serenando e amansando corações.
Vai acabando com o ódio e rancores, mágoas e maldições.
Vai terminando com dificuldades, tristezas e tentações.
Vai tirando teus filhos das perdições.
Maria, passa na frente e cuida de todos os detalhes, cuida, ajuda e protege a todos Teus filhos.
Maria, Tu és a mãe e também a porteira.
Vai abrindo o coração das pessoas e as portas nos caminhos.
Maria, eu te peço passa na frente e vai conduzindo, levando, ajudando e curando os filhos que precisam de Ti, ninguém pode dizer que foi decepcionado por Ti, depois de ter Te chamado ou invocado.
Só Tu, com o poder de Teu Filho, podes resolver as coisas difíceis e impossíveis.

Nossa Senhora, faço essa oração pedindo a tua proteção, rezando um Pai Nosso e três Ave-Marias.
Amém.

coracao acolhedor de Jesus

Coração Acolhedor de Jesus, dom do Pai Todo-Poderoso

coracao acolhedor de Jesus(devoção particular)

Esta devoção surgiu no Canadá, a partir de revelações particulares a Micheline Boisver, uma mãe de família que foi curada por Deus de esclerose múltipla. Seu testemunho pode ser lido nesta página do site canadense: Breve biografia de Micheline Boisver.

Fazem parte desta devoção a imagem de Deus Pai, oferecendo ao mundo o Coração Acolhedor de Jesus, e orações jaculatórias que suplicam graças pela intercessão desse Coração pela humanidade inteira.

 

Terço do Coração Acolhedor de Jesus

Creio…

  1. Pai Eterno, ofereço-te o Coração Acolhedor de Teu Filho Bem-Amado, o Seu Corpo, o Seu Sangue, a Sua Alma e a Sua Divindade
        — pelos nossos pecados e os do mundo inteiro.
  2. Vem, Jesus, com Teu coração acolher tudo em mim (3 vezes)
  3. Deus Santo, Deus Todo-Poderoso, Deus nosso Pai,
        — tem piedade de nós e do mundo inteiro.

Nas contas do Pai-Nosso:

Pai Eterno, ofereço-te o Coração Acolhedor de Teu Filho Bem-Amado, o Seu Corpo, o Seu Sangue, a Sua Alma e a Sua Divindade
    — pelos nossos pecados e os do mundo inteiro.

Ao final de cada dezena:

Deus Santo, Deus Todo-Poderoso, Deus nosso Pai,
    — tem piedade de nós e do mundo inteiro.

Nas contas da Ave-Maria:

1ª dezena:

Pai, pelo Coração Acolhedor de Teu Filho Bem-Amado, faz descer sobre a humanidade…
    — todo o Teu Poder de Luz que afasta as trevas.

2ª dezena:

Pai, pelo Coração Acolhedor de Teu Filho Bem-Amado, faz descer sobre a humanidade…  
   — todo o Teu Poder de Libertação.

3ª dezena:

Pai, pelo Coração Acolhedor de Teu Filho Bem-Amado, faz descer sobre a humanidade…
   — todo o Teu Poder de Redenção.

4ª dezena:

Pai, pelo Coração Acolhedor de Teu Filho Bem-Amado, faz descer sobre a humanidade…
   — todo o Teu Poder do Espírito Santo.

5ª dezena:

Pai, pelo Coração Acolhedor de Teu Filho Bem-Amado, faz descer sobre a humanidade…
   — todo o Teu poder de Cura e de Milagre.

Ao final do terço:
Maria Imaculada, faz de nós Testemunhas Vivas do Coração Acolhedor de Teu Filho Jesus. Assim seja.

Dia-de-Finados-velas

Devoção às Almas do Purgatório

Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não estão completamente purificados, embora tenham garantida a sua salvação eterna, passam, após sua morte, por uma purificação, a fim de obterem a santidade necessária para entrarem na alegria do Céu. (Catecismo da Igreja Católica, nº 1030)

“Virá a noite, na qual já ninguém pode trabalhar” (Jo 9,4).

Com essas palavras, o Salvador nos ensina que apenas enquanto vivemos podemos acumular méritos, e que além do túmulo não podemos fazer nada para merecer a vida eterna.

Nem toda alma que sai deste mundo com a graça santificante possui a perfeição que o Senhor exige: “Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48). Muitos morrem tendo apenas uma orientação para Deus, mas ainda portadores de inclinações desregradas e resquício do pecado. Nesse caso, Deus, por Sua infinita misericórdia, nos dá a possibilidade de nos purificarmos.

Desta possibilidade fala Jesus, quando adverte contra o pecado que “não alcançará perdão nem neste século, nem no século vindouro” (Mt 12,32), ou quando fala da prisão, da qual “não sairá antes de ter pago o último centavo” (Mt 5,26).

Como ajudar as almas?

1. oração.
É o meio mais fácil, acessível a todos, sem exigência de lugar ou horário. Mesmo durante nosso trabalho, nada impede que elevemos nosso pensamento a Deus e façamos uma breve oração pelos mortos.

2. esmola.
A esmola, dada na intenção das almas, beneficia três pessoas: o necessitado que a recebe, a pessoa que a dá, e as almas em cuja intenção se dá.

3. mortificação.
Pequenas renúncias, como: privar-se de uma sobremesa, reter um olhar inútil de curiosidade, evitar uma palavra desnecessária, ter paciência com uma pessoa inoportuna, suportar o frio ou calor sem reclamar, etc.

4. indulgências.
Indulgência é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida pelos pecados já perdoados quanto à culpa (perdão alcançado quando o fiel, nas devidas disposições de contrição, recorre ao Sacramento da Confissão).
A indulgência é parcial ou plenária, conforme liberta, em parte ou no todo, da pena temporal devida pelos pecados.
Qualquer fiel pode lucrar indulgências parciais ou plenárias para si mesmo ou aplicá-las aos defuntos como sufrágio. Vejamos como é simples:
Muitas devoções nos alcançam indulgências parciais (antigamente indicadas por dias), como por exemplo a jaculatória: “Jesus, Maria, eu Vos amo, salvai almas!”. Além disso, há três situações em que recebemos indulgência parcial:

– quando, no cumprimento de nossos deveres e na tolerância das aflições da vida, erguemos o espírito a Deus com humilde confiança, acrescentando alguma piedosa invocação, mesmo que só em pensamento;

– quando, levados pelo espírito de fé, com coração misericordioso, dispomos de nós mesmos e de nossos bens no serviço dos irmãos que sofrem falta do necessário;

– quando nos abstemos de coisa lícita e agradável, em espírito espontâneo de penitência.

Outras práticas nos oferecem indulgências plenárias (só se ganha uma indulgência plenária por dia):

– adoração ao Santíssimo Sacramento por pelo menos meia hora;

– leitura espiritual da Sagrada Escritura ao menos por meia hora;

– piedoso exercício da Via Sacra;

– recitação do rosário de Nossa Senhora na igreja, oratório, na família, na comunidade religiosa, ou em associação piedosa com outras pessoas.

Há também indulgências aplicáveis somente aos defuntos, que se conseguem na primeira semana de novembro, que é o mês das Almas.

Guia nº4 da Devoção à Divina Misericórdia

Indulgências de Finados

A indulgência plenária pode ser lucrada em todas as igrejas, do meio dia do dia 1° até o fim do dia 2 de novembro: exige confissão (válida até 20 dias antes ou depois), estado de graça, receber a comunhão; total desapego ao pecado, mesmo venial. Rezar o Pai Nosso e o Credo pela visita à igreja e uma oração à escolha do fiel pelo Santo Padre Bento XVI. Se faltar algum destes requisitos a indulgência será somente parcial. É sempre pelas almas do Purgatório que a Igreja concede as indulgências de Finados.

Pela visita ao cemitério, também se lucra indulgência plenária do dia 1º a 8 de novembro. Em vigor todas as determinações acima, menos o rezar o Pai-Nosso e o Credo, orações essas substituídas por qualquer outra oração pelos defuntos, mesmo que mentalmente.

5. Santa Missa.
É a ação mais preciosa da Igreja; ela é, substancialmente o mesmo sacrifício da Cruz, diferente apenas no modo da oferta, que é incruenta. O valor da missa é, em si mesmo, infinito, porém seus efeitos são aplicados a nós na medida de nossas disposições internas. Quanto às penas temporais que devem ser expiadas após o perdão dos pecados, são perdoados por virtude da santa missa, ao menos parcialmente, se não totalmente: a Santa Missa abre os tesouros da Divina Misericórdia em favor dos pecadores.

adaptado do livro Purgatório

Orações diárias pelas almas

almas do Purgatório

Oração para o domingo

Senhor e Deus onipotente, suplico-vos que, pelo precioso sangue que vosso Filho derramou no horto, livreis as almas do purgatório e, em especial, as que estão mais esquecidas, conduzindo-as ao descanso eterno para que ali vos louvem e bendigam eternamente. Amém.

Oração para a segunda-feira

Senhor e Deus onipotente, suplico-vos que pelo precioso sangue que vosso santíssimo Filho derramou na sua flagelação, livreis as almas do purgatório e, em especial, as que estão próximas do Céu, para que comecem a louvar-vos e bendizer-vos eternamente. Amém.

Oração para a terça-feira

Senhor e Deus onipotente, suplico-vos que, pelo precioso sangue que vosso santíssimo Filho derramou na sua coroação de espinhos, livreis as almas do purgatório e, em especial, a que teria de ser a última a sair desse lugar de tormentos, para que desde já comece a louvar-vos e bendizer-vos eternamente no céu. Amém.

Oração para a quarta-feira

Senhor Deus onipotente, suplico-vos que, pelo precioso sangue que vosso santíssimo Filho derramou nas ruas de Jerusalém, quando ia com a cruz às costas, livreis as almas do purgatório e, em especial, as mais ricas em méritos, para que, do excelso trono de glória que as espera, vos louvem e bendigam eternamente. Amém.

Oração para a quinta-feira

Senhor e Deus onipotente, suplico-vos que, pelo santíssimo corpo e preciosíssimo sangue que vosso divino Filho, na noite de sua Paixão, deu em comida e bebida a seus apóstolos e deixou a toda Igreja em sacrifício perpétuo e salutar alimento dos fiéis, livreis as almas do purgatório e, em especial, a mais devota deste mistério de amor, para que, por ele, vos louve com o vosso divino Filho e com o Espírito Santo na eterna glória. Amém.

Oração para a sexta-feira

Senhor e Deus onipotente, suplico-vos que, pelo precioso sangue que vosso santíssimo Filho derramou na cruz, especialmente de seus sacratíssimos pés e mãos, livreis as almas do purgatório e, em particular, aquelas por quem tenho maior obrigação de pedir, para que não estejam sofrendo por minha culpa, nem impedidas de louvar-vos e bendizer-vos eternamente. Amém.

Oração para o sábado

Senhor e Deus onipotente, suplico-vos que, pelo precioso sangue que correu do sagrado lado de vosso santíssimo Filho, em presença e com grande dor de sua Santíssima Mãe, livreis as almas do purgatório e, em especial, a que foi mais devota desta Senhora, para que em breve vos entoe cânticos de louvor pelos séculos dos séculos. Amém.

Novena pelas Almas do Purgatório

Novena pelas Almas do Purgatório

(Pelo Pe. Victor Jouet, M.S.C.,Fundador da Associação do Sagrado Coração para alívio e libertação das Almas do Purgatório)

Prática Quotidiana
[Nove dias seguidos ]
Um pequeno passeio peloPurgatório em companhia do Sagrado Coração, rezando a Novena das Almas.

almas-do-purgatorio

Vós fazeis tantas vezes passeios, daqui para ali, pela imaginação e pelo coração, inúteis freqüentemente, prejudiciais às vezes. Este que vos é agora indicado figurará entre os úteis passeios e vos ajudará a reparar os que não o foram. Será o tempo de um pensamento sério, de um ato de fé, de zelo, decaridade, duma oração jaculatória. Por modesto e pequeno que seja, não deixa de ser uma volta completa em sua largura e em sua profundidade. O relâmpago mais rápido ilumina, um instante ao menos, a sombria prisão. A brisa mais leve é sempre dum grande alívio na atmosfera abrasadora… É portanto muito fácil algum sufrágio a qualquer pessoa, por toda parte, a toda hora, em qualquer circunstância

Excelência desta prática:
. . .Ela corresponde ao desejo do Sagrado Coração: Santa Margarida Maria nela resume as diversas práticas sugeridas por ela às suas noviças, às quais dizia: “Eis,minhas amadas Irmãs, o modo que me parece ser mais conforme ao desejo do Sagrado Coração de Jesus. Assim executareis mais fielmente a promessa que fizestes a Ele em favor das almas sofredoras do Purgatório”.

Atos Preparatórios
(orações iniciais para todos os dias da novena)

Oração: Ó santa Margarida Maria, a que Nosso Senhor escolheu para estabelecer e propagar por toda parte como uma fonte inesgotável de graças, a devoção a seu divino Coração, vós que tendes ouvido as almas do Purgatório pedir-vos este remédio novo tão salutar em seus sofrimentos, e que tendes libertado por este meio uma multidão dessas pobres prisioneiras,obtende-nos a graça de executar santamente essa piedosa prática dum passeio pelo Purgatório, em companhia do Sagrado Coração de Jesus rezando a novena pelas almas.

União de Intenções: com os fiéisque realizam, diariamente, este santo exercício, naIgreja titular da Obra, situada em Lungotévere Prati. -Roma.

Consagração do dia: Ó divinoCoração de Jesus, ao fazer em vossa companhia estepasseio pelo Purgatório, nós vos consagramos tudo o quefizermos e esperamos fazer de bem, com o socorro de vossagraça, durante este dia, e vos pedimos que apliqueis osvossos méritos em favor dessas almas sofredoras. E vós,santas almas do Purgatório, empregai ao mesmo tempo todoo vosso poder no sentido de nos obterdes a graça deviver e de morrer no amor e na fidelidade ao SagradoCoração de Nosso Senhor Jesus Cristo, correspondendo,sem resistência, a seus desejos sobre nós. Amém.

Oferecimento: Pai Eterno, nós vosoferecemos o sangue, a paixão e a morte de Jesus Cristo,as dores da Santíssima Virgem e as de São José, pelaremissão de nossos pecados, pela libertação das almasdo Purgatório e pela conversão dos pecadores.

Invocação: Amado seja por todaparte o Sagrado Coração de Jesus! Eternamente.
Nossa Senhora do Sagrado Coração, rogai por nós epelos falecidos.
São José, exemplo e padroeiro dos amigos do Coraçãode Jesus, rogai por nós e pelos falecidos.

Prelúdio: Desçamos um instante pelo pensamento, com o amor do Coração de Jesus e a abundância de suas graças ao Purgatório!
1. Quantas almas vêm nesse momento iniciar aí o seu doloroso cativeiro!
Como elas são felizes! Livraram-se do inferno para sempre… estão certas de que chegarão à suprema felicidade… são as amigas de Deus… estão salvas!…
Como elas estão tristes! Acham-se cobertas de mil imperfeições… de muitas penas temporais devidas aos restos dos pecados perdoados… exiladas por um certo tempo de sua pátria celeste… obrigadas à purificação.
2. Que santa legião quase inteiramente purificada se prepara hoje mesmo para entrar no céu! Felicitemo-las, demos a elas o derradeiro sufrágio que apressará em alguns instantes a sua festiva partida, digamos a elas que se lembrem de nós no reino eterno.
3. Que multidão se encontra aí encarcerada já há tempo, e que aí permanecerá ainda por longo prazo!
São almas desconhecidas, almas abandonadas, almas de seculares, de religiosos, de sacerdotes, almas que nos são caras.
Contemplemo-las, ouçamos seus gemidos, dirijamos a elas uma palavra de amizade e de compaixão, prestemo-lhes assistência!

Oração do dia

1º dia - Domingo

Primeiro dia – Domingo

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me do tempo perdido.

 

“Não o julgava nem tão precioso, nem tão rápido, nem tão irreparável… Se eu o soubesse!… Se eu pudesse ainda repará-lo!…
Tempo precioso!… Aprecio-te agora como o mereces. Tu fostes dado para empregar-te no amor de Jesus, em minha santificação, no consolo e na edificação do próximo; empreguei-te porém no pecado, no prazer, em obras que agora me causam amargos pesares. Tempo tão rápido na terra e tão lento nesta purificação! Passava outrora como o relâmpago; minha vida fugia como um sonho; e agora as horas me parecem anos, e os dias são como séculos!
Tempo irreparável! Na terra parecia jamais acabar; e a morte cortou o fio de meus dias, no momento em que menos o pensava.
Ó tempo perdido, eis que passaste sem esperança de voltar!
Ó vós que viveis ainda na terra, consagrai por nós ao Coração de Jesus algumas dessas horas em que a graça vos é oferecida em tão grande abundância e com tanta felicidade.”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje no Purgatório por todos os meios em nosso poder, as almas daqueles que, durante sua vida, praticaram este santo exercício e recomendar-nos àquelas que neste instante sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: “Os sofrimentos das almas do Purgatório são tão grandes que os dias lhes parecem mil anos”. (S. Vicente Ferrer).
Sufrágio: Consagrar um instante honrando o Sagrado Coração em favor das Almas do Purgatório.
Intenção particular: Rogareis ao Sagrado Coração em favor da Alma mais abandonada.
Motivo: Quanto maior for a sua penúria, maior será o seu reconhecimento. Ela pedirá a Deus que não vos abandone, e não permita que jamais vos afasteis dele pelo pecado.
Oração para o domingo: Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos, pelo Sangue preciosíssimo que Jesus vosso divino Filho, derramou no Jardim das Oliveiras que liberteis as almas do Purgatório; recomendo-vos de modo muito particular a alma mais abandonada. Conduzi-a à morada da glória, a fim de que ela vos louve e bendiga durante toda a eternidade. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.

Oração jaculatória: Divino Coração de Jesus, fazei que eu vos ame sempre e cada vez mais.

2º dia - Segunda-feira

Segundo dia – Segunda-feira

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
Arrependo-me dos bens dissipados.
“Minha fortuna, minha saúde, meus talentos, minha posição no mundo: tudo isto poderia ter sido para mim um poderoso meio de salvação, se eu o tivesse aplicado à glória de Deus.
Quantas graças eu atrairia então sobre mim! Mas eu não quis. E todos os meus bens desvaneceram-se a meus olhos, no momento da morte. Ah! se eu dispusesse hoje desses bens perecíveis, como eu me aplicaria em adiantar um momento que fosse a minha libertação, para aumentar um degrau na glória que Deus me reserva no céu, e para fazer conhecida na terra, a mais uma alma, a devoção ao Sagrado Coração.
Vós que, na terra, dispondes ainda de alguma fortuna, lembrai-vos de que dela haveis de dar contas… Pensai nisto… Usai dela segundo a justiça, a piedade e a caridade. Pagai vossas dívidas para com os vivos e para com os mortos; dai generosas esmolas aos pobres; trabalhar pela glória do Sagrado Coração esforçando-vos, por uma piedosa liberalidade, pela difusão do seu culto até as extremidades do mundo que lhe foi inteiramente consagrado.”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje no Purgatório por todos os meios em nosso poder, as almas dos fiéis chegados de todos os pontos da Europa, especialmente as de Roma, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: “À esmola estão abertas as portas do Paraíso”. (S. João Crisóstomo).
Sufrágio: Dar alguma esmola para o culto do Sagrado Coração.
Intenção particular: Rezar pela alma mais aproximada da sua libertação.
Motivo: Quanto mais próximo está o termo de seu sofrimento, mais a alma deseja unir-se ao Sagrado Coração. Removei o obstáculo. Em troca, ela pedirá para vós a graça de romper os últimos laços que vos impedem de entregar-vos inteiramente a Deus.
Oração para a segunda-feira: Ó Senhor Deus onipotente, suplico-vos, pelo Sangue preciosíssimo que Jesus, vosso divino Filho derramou em sua flagelação, que liberteis as almas do Purgatório, e sobretudo aquela que se acha prestes a entrar na glória, fim de que ela comece desde já a bendizer-vos por toda a eternidade. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória: Doce Coração de Maria, sede a minha salvação.
 

3º dia - Terça-feira

Terceiro Dia – terça-feira

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me das graças desprezadas.
“Elas me foram oferecidas em tão grande abundância, a cada instante de minha vida, com tão insistentes solicitação… Regeneração cristã pelo batismo, vocação, sacramentos, palavras de Deus, inspirações santas, bons exemplos, favores insignes de preservação do perigo, de socorro na tentação, de perdão depois da queda. Que soma incalculável de escolhidas graças!
A umas eu recusei; aceitei friamente outras; abusei da maior parte delas.
Ah! Se eu tivesse hoje, num só momento, a liberdade de estancar minha sede nas fontes de misericórdia que jorram do Coração Sagrado de Jesus, e que os pecadores e os indiferentes desprezam!
Escutai o que santa Margarida Maria vos diz do alto do Céu, como nós vô-lo dizemos: Não há ninguém no mundo que não experimente toda espécie de socorros, uma vez que não falte para com Jesus Cristo um amor reconhecido tal como é aquele que lhe é testemunhado pela devoção a seu Sagrado Coração. (Obras de Santa Margarida Maria, tom. II, 86).”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje, no Purgatório, por todos os meios ao vosso alcance, as almas dos fiéis vindas de todas as regiões da Ásia, e especialmente a da Palestina, e recomendar-nos àquelas que neste instante sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: “O valor duma só graça é superior ao valor natural do universo inteiro”. (S. Tomás).
Sufrágio: Algumas orações em honra do Sagrado Coração.
Intenção particular: Orar pela alma do Purgatório mais distanciada de sua libertação.
Motivo: Deixai-vos tocar por sua desolação e por sua humildade em suportar seus longos sofrimentos, pois elas vos serão reconhecidas! Felizes sereis se elas vos obtiverem a humildade neste mundo, para serdes glorificados no outro.
Oração para a terça-feira: Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos, pelo sangue preciosíssimo, que Jesus vosso divino filho, derramou em sua dolorosa coroação de espinhos, que liberteis as almas do Purgatório, sobretudo aquela que deveria ser a última a sair desse lugar de tormentos, a fim de que ela não demore tanto a louvar-vos em vossa glória e a bendizer-vos para sempre. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória: Pai Eterno, ofereço-vos o sangue preciosíssimo de Jesus Cristo, em expiação de meus pecados, em sufrágio das santas almas do Purgatório, pelas necessidades da Santa Igreja.
 

4º dia - Quarta-feira

Quarto Dia – quarta-feira

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me do mal cometido.
“Outrora parecia-me ele tão sem importância e tão agradável! E por isso eu sufocava os remorsos em meio dos prazeres… Hoje seu peso me esmaga, sua amargura faz o meu tormento, sua lembrança me persegue e me dilacera. Pecados graves perdoados, mas não expiados; faltas leves, só muito tarde eu compreendo agora a vossa malícia!
Ah! se eu pudesse voltar à vida… nenhuma promessa, por fascinante que fosse, nenhuma honra, nenhum prazer, nenhuma palavra sedutora seria capaz de me incitar a cometer o pecado.
Vós que ainda tendes a liberdade de escolher entre Deus e o mundo, contemplai os flagelos, os espinhos, a cruz, que torturaram Jesus; eles vos dirão o que nossos pecados lhe custaram.
Pensai nos arrependimentos tardios e dolorosos que haveis de ter de vossas faltas no Purgatório, e nada vos custará confessar, no Sacramento da Penitência, todas as do passado, para sofrer no presente a pena que ainda lhes é devida, e para evitá-las no futuro.”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje, no Purgatório, por todos os meios ao nosso alcance, as almas dos fiéis chegadas de todas as regiões da África, especialmente dos países outrora católicos, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: Que vale ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua alma?
Sufrágio: Um ato de contrição diante de uma imagem do Sagrado Coração.
Intenção particular: Rogar pela alma mais rica em merecimentos.
Motivo: Quanto mais ela for elevada em glória no Céu, mais eficazmente poderá obter-nos um verdadeiro amor de Deus, sem o qual não existe verdadeiro mérito.
Oração para a quarta-feira: Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos pelo Sangue preciosíssimo que Jesus vosso divino Filho, derramou nas ruas de Jerusalém, ao carregar uma cruz tão pesada em seus ombros sagrados, que liberteis as almas do Purgatório, e mui especialmente aquela que for mais rica em merecimentos diante de vós, a fim de que, elevada ao lugar sublime que espera, ela vos louve e bendiga para sempre. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória:
– Jesus, Maria, José, eu vos dou meu coração, minha alma e minha vida.
– Jesus, Maria, José, assisti-me na última agonia.
– Jesus, Maria, José, morra eu tranqüilamente na vossa santa companhia.
 

5º dia - Quinta-feira

Quinto Dia – quinta-feira

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me dos escândalos dados.
“Se, ao morrer, eu tivesse podido eliminar as tristes conseqüências de meus escândalos!… Se eu pudesse deter daqui, no declive do abismo, tantas pobres almas que seguem meus tristes exemplos e meus maus ensinamentos!… Mas não é possível, e por minha culpa ainda se comete o mal e isto se dará durante anos, séculos, e me são exigidas contas da parte que me cabe sobre todos os pecados de que me fiz a causa. Se me fosse permitido fazer chegar minha palavra insistente até as extremidades da terra, e percorrer como missionário o mundo inteiro, como esforçar-me-ia para desviar as almas do vício e conduzi-las à virtude.
Vós que vindes visitar-me em minha prisão tenebrosa, e que fazeis brilhar a meus olhos um raio de luz, possuis no Sagrado Coração o meio mais seguro e mais fácil, cooperando com a sua graça, reproduzindo suas virtudes, animando-vos de seu zelo de converter muitas almas, em número maior ainda do que o número daquelas às quais escandalizei.”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje, no Purgatório, por todos os meios ao nosso alcance, as almas dos fiéis chegadas de todas as regiões da América, especialmente aquelas das regiões missionárias e que começam a receber as luzes da fé, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: A cada um segundo as suas obras.
Sufrágio: Fazer hoje algum gesto de caridade em louvor ao Sagrado Coração.
Intenção particular: Orar pela alma mais devota do Santíssimo Sacramento.
Motivo: Ela pedirá por vós a graça de recebê-lo dignamente na hora da morte, como penhor de vossa salvação eterna.
Oração para a quinta-feira: Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos pelo Corpo adorável e pelo Sangue preciosíssimo de vosso divino Filho Jesus, que, na véspera de sua Paixão, se deu a si mesmo como comida e como bebida a seus apóstolos, e deixou ainda à toda sua Igreja um sacrifício perpétuo, e a seus fiéis um alimento vivificante, que liberteis as almas do Purgatório e mui especialmente a mais devota deste mistério de amor infinito, a fim de que ela vos louve por vosso divino Filho, em união com o Espírito Santo, na mansão de vossa glória, durante toda a eternidade. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória: Ó meu Jesus, misericórdia.
 

6º dia - Sexta-feira

Sexto Dia – sexta-feira

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me da penitência omitida.
“Como ela teria sido fácil, ontem, no mundo!… Como ela é penosa, hoje, no Purgatório!… Aqui o menor dos meus sofrimentos está acima das maiores dores da terra. Lá eu não teria então outra coisa a fazer senão aceitar com resignação o trabalho, a dor, a contradição; privar-me de alguns bens supérfluos, para com eles ajudar os pobres; praticar obras satisfatórias; fazer uso das práticas de piedade. Que poderia haver de mais fácil?!…
Ah! se Deus me permitisse voltar à terra, nenhum regulamento me pareceria exigente demais, nenhum martírio me causaria terror. Não haveria para mim senão suavidade nas mais rigorosas penitências, ante a idéia deste grande sofrimento, que eu evitaria por meio delas.
Vós que sofreis nesse vale de lágrimas, alegrai-vos: a mais leve pena cristãmente suportada em vista de vossos pecados, para satisfazer à justiça de Deus, e oferecida ao Sagrado Coração em espírito de reparação, pode poupar-vos um longo e penoso Purgatório.”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje no Purgatório por todos os meios ao nosso alcance, as almas dos fiéis vindas dos confins longínquos da Oceania, principalmente as das missões católicas mais provadas, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: Fazei dignos frutos de penitência.
Sufrágio: Uma pequena penitência para alívio das almas do Purgatório.
Intenção particular: Orar pelas almas pelas quais tendes mais obrigação de rezar.
Motivo: É um dever vosso. E se, a respeito dessas almas, tiverdes alguma obrigação de justiça, não adieis mais; do contrário atraireis sobre vós a justiça divina.
Oração para a sexta-feira: Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos pelo preciosíssimo Sangue que Jesus, vosso divino Filho, derramou num dia idêntico a este na árvore da Cruz, sobretudo pelas chagas de suas mãos e de seus pés sagrados, que liberteis as almas do Purgatório, e de modo particular aquela pela qual estou mais obrigado a orar, a fim de que não seja por minha culpa que Vós não a introduzireis imediatamente no seio de vossa glória, e para que ela vos louve e vos bendiga para sempre. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória: Jesus, manso e humilde de Coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso.
 

7º dia - Sábado

Sétimo Dia – sábado

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me da pouca caridade que tive na terra
para com as almas do Purgatório…
“Poderia ter-lhes sido tão útil durante minha vida. Orações, penitências, esmolas, boas obras, Comunhões, santas Missas, devoção ao Sagrado Coração; de quantos meios eu dispunha para consolar estas pobres almas, retidas como prisioneiras nesta morada de trevas e sofrimentos!
Se eu tivesse utilizado bem desses meios, teria alcançado para mim graças poderosas para evitar o pecado e para ir diretamente ao céu; teria ao menos merecido um Purgatório mais ameno, mais rápido, e também teria uma maior participação no fruto das orações que de toda parte se oferecem por nós.
Ah! se eu pudesse voltar à terra, ninguém seria mais devotado do que eu às almas sofredoras! De quantas Missas participaria e quantas faria celebrar por elas! Quantas orações encaminharia aos céus em favor delas!… que esforços não faria para suscitar em seu favor a compaixão de todos!
O que eu não fiz, quando podia, vós, almas cristãs, não deixeis de fazê-lo enquanto ainda tiverdes tempo.”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje no Purgatório por todos os meios ao nosso alcance, as almas dos fiéis vindas da Austrália, particularmente da Papuásia, e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: É justo que nós soframos neste mundo.
Sufrágio: Propagai esta novena e as almas ser-vos-ão reconhecidas.
Intenção particular: Orar pela alma mais devota da Santíssima Virgem.
Motivo: Dar a maior alegria a Maria Santíssima que, inclinando-se às orações por esta alma, obter-vos-á a graça de uma verdadeira devoção ao Sagrado Coração de Jesus.
Oração para o sábado: Ó Senhor, Deus onipotente, suplico-vos pelo preciosíssimo Sangue que jorrou do lado de Jesus, vosso divino Filho, à vista de sua Mãe Santíssima, mergulhada numa extrema dor, que liberteis as almas do Purgatório, e em particular aquela que foi mais devota dessa grande Rainha, a fim de que ela seja admitida o quanto antes em vossa glória e possa louvar-vos por todos os séculos. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória: Ó Maria, que entrastes no mundo sem mancha, alcançai-me de Deus, eu vô-lo peço, que eu possa sair do mundo sem pecado.
 

8º dia - Domingo

Oitavo Dia – domingo

Colóquio –De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me dos pecados de omissão,
especialmente de não ter participado bem da santa Missa.
“Não apreciava bem o valor da santa Missa, renovação do santo sacrifício de Jesus no Calvário.
Como é importante participar bem e freqüentemente da santa Missa. Morreu Jesus para salvar as almas, e cotidianamente renova esta morte de modo incruento no santo sacrifício da Missa. E eu não a estimava bastante. Não ia buscar aos pés do altar remissão dos meus pecados pelo preciosíssimo Sangue de Jesus. Não ia buscar as forças necessárias para resistir às tentações; não vivia em constante união com o Deus dos nossos altares. Por isso, estou agora aqui e sofro com paciência e merecidamente; mas podia ter sido de outra maneira. O santo sacrifício da Missa é de um valor infinito, e eu poderia ter aproveitado. Se o tivesse feito, agora já estaria no céu, perto de Jesus.
Se na terra eu tivesse recorrido mais às graças que emanam do Sagrado Coração de Jesus na hora da santa Missa, quão grande seria agora a minha santidade. Que tesouro de graças teria tido em minha alma fia hora da morte! Como estaria agora perto do trono de Deus! Se eu pudesse voltar!… Mas, pelo menos, tu podes participar freqüentemente da santa Missa, enriquecer-te com as graças divinas, aplicá-las também a nós, pobres almas do Purgatório.”
Práticas Piedosas
Resolução:Participar mais freqüente e intensamente da santa missa, recebendo a santa Comunhão, também pelas almas do Purgatório e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.
Ramalhete espiritual:Quem comer a minha Carne e beber o meu Sangue, terá a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. (Jo. 6,54)
Sufrágio:Participar também da santa Missa em dias de semana, quando puder.
Intenção particular:Rezar pelas almas mais abandonadas.
Motivo:As almas do Purgatório nada podem fazer para si mesmas. O tempo de merecimentos próprios passou para elas. Devemos ajudar principalmente aquelas almas, das quais ninguém se lembra.
Oração para o domingo:Ó divino Salvador que todos os dias no santo sacrifício da Missa vos ofereceis ao Pai celestial para expiação dos nossos pecados, lançai um olhar benigno sobre as almas do Purgatório, especialmente as mais abandonadas, e dizei-lhes a mesma palavra que dissesses ao bom ladrão: “Hoje estarei comigo no paraíso”

Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória:
Pela repetição incruenta de vosso sacrifício da Cruz, livrai as almas mais abandonadas, meu Jesus!
 

9º dia - Segunda-feira

Nono Dia – segunda-feira

Colóquio – De que te arrependes, santa alma do Purgatório? Que fizeste na terra que deixaste?
– Arrependo-me da vida materialista que levei.
“Quando ainda estava na terra, vivia esquecido do meu último fim. Criado para servir a Deus, e assim ganhar a felicidade do céu, procurava demasiadamente o bem-estar do corpo, os divertimentos, as comodidades. Ouvia os avisos e os ensinamentos dos sacerdotes, mas não lhes dava importância. Sufocava a voz de minha consciência, e continuava numa vida de tédio espiritual. E ainda que evitasse o pecado grave, não procurava Deus, meu sumo bem; não me enriquecia com as graças divinas pela freqüência dos sacramentos, não me alimentava constantemente com o Corpo e Sangue de Cristo na santa Comunhão. A minha vida foi uma vida mundana, em que a vida da graça definhava cada vez mais. Hoje vejo, como foi vã esta vida.
Tu, que ainda estás na terra, aprende de mim! Dirige tua vida conscientemente ao fim para a qual foi criada! Procura a glória de Deus, também quando custa sacrifícios. Domina os desejos do corpo, para que tua alma não venha a sofrer no Purgatório.”
Práticas Piedosas
Resolução: Socorrer hoje, por todos os meios ao nosso alcance, as almas do Purgatório, especialmente as que viveram em nossa própria Pátria, pois temos obrigações especiais Para com elas e recomendar-nos àquelas que neste momento sobem ao céu.
Ramalhete espiritual: Lembrai-vos, Senhor, dos servos e das servas que foram à nossa frente com o sinal da fé e dormem o sono da paz.
Sufrágio: Uma visita ao Santíssimo Sacramento pelas almas.
Intenção particular: Rogar pelas almas dos nossos compatriotas.
Motivo: Viveram na mesma terra, trabalharam para seu progresso material e espiritual. Somos por isso seus devedores.
Oração para a segunda-feira: Ó Deus, que amais a salvação das almas, invocamos a vossa clemência, para que façais chegar à participação da eterna felicidade as almas de nossos irmãos, parentes, amigos e benfeitores, pela intercessão de Maria sempre Virgem e de todos os Santos. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.
Versículo:
Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno.
E brilhe para eles a vossa luz.
Descansem em paz. Amém.
Oração jaculatória: Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno.
 

Oração pelas Almas

. . .Senhor Jesus,dignai-vos, pelo sangue precioso que derramastes no Jardim das Oliveiras, socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente a mais desamparada. Levai-a hoje para o céu, a fim de que, unida aos Anjos e à vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre.Amém.

. . .Senhor Jesus, pelo sangue precioso que derramastes durante vossa flagelação, dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente a que em vida me fez mais benefícios. Levai-a hoje para o céu, a fim de que,unida aos Anjos e à vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre. Amém.

. . .Senhor Jesus, pelo sangue precioso que derramastes durante vossa coroação de espinhos, dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente a que mais amou a Santíssima Virgem. Levai-a hoje para o céu, a fim de que unida aos Anjos e à vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre. Amém.

. . .Senhor Jesus, pelo sangue precioso que derramastes carregando vossa cruz,dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório,principalmente a que sofre pelos maus exemplos que lhe dei. Levai-a hoje para o céu, a fim de que unida aos Anjos e à vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre. Amém.

. . .Senhor Jesus, pelos merecimentos do sangue precioso contido no cálice que apresentastes a vossos apóstolos depois da Ceia, dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente a que foi mais fervorosa com o Santíssimo Sacramento do Altar. Levai-a hoje para o céu, a fim de que unida aos Anjos e à vossa Mãe Santíssima, vos bendiga para sempre. Amém.

. . .Senhor Jesus, pelos méritos do sangue precioso que emanou de vossas chagas,dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente aquela a quem me confiastes na terra. Levai-a hoje para o céu, a fim de que unida aos anjos e à vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre. Amém.

. . .Senhor Jesus, pelos méritos do sangue precioso que saiu do vosso sagrado Coração, dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente a que mais propagou o culto do vosso Sacratíssimo Coração. Levai-a hoje para o céu, a fim de que unida aos Anjos e à vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre. Amém.

. . .Senhor Jesus, pelos merecimentos de vossa adorável resignação sobre a Cruz, dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente a que mais padece por minha causa. Levai-a hoje para o céu, a fim de que unida aos Anjos e à vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre. Amém.

. . .Senhor Jesus, pelos méritos das lágrimas que a Santa Virgem derramou aos pés de vossa cruz, dignai-vos socorrer e livrar as almas do Purgatório, principalmente a que vos é mais cara.Levai-a hoje para o céu, a fim de que, unida aos Anjos eà Vossa Mãe Santíssima, ela vos bendiga para sempre.Amém.

Oração às Almas

. . .Almas Benditas do Senhor, vós que estais na intimidade de Deus nosso Pai e ansiosas aguardais a hora abençoada em que as portas do céu se abram para vós, ouvi a nossa súplica.

. . .Vós, que no convívio com os homens experimentastes as angústias e as aflições desta terra e hoje estais na expectativa de gozar da mais plena felicidade da vossa união com Deus, pedi ao Pai alívio para os nossos sofrimentos e coragem para prosseguirmos em nossa caminhada para a casa do Pai.

. . .Vós, que nesta vida colocastes vossa mão trêmula e fraca na mão forte e segura de Jesus Cristo, que caminhastes lado a lado com Ele através dos anos da vida terrestre e que hoje estais na feliz companhia do Nosso Salvador junto ao Pai, fazei que o Coração de Jesus infunda confiança e paz em nosso coração e ilumine nosso espírito com sua divina sabedoria para que possamos caminhar tranqüilos nas estradas tortuosas desta vida até juntarmo-nos a Vós no banquete celeste com a Virgem Maria e com todos os Santos. Amém.

. . .Almas santas e benditas, rogai a Deus por nós, que rogaremos a Deus por vós; alcançai para nós os favores que vos suplicamos… e que Deus vos dê repouso e luz eterna. Amém.

Oferecimento do dia

Deus, nosso Pai, eu te ofereço todo o dia de hoje: minhas orações e obras, meus pensamentos e palavras, minhas alegrias e sofrimentos, em reparação de nossas ofensas, em união com o Coração de teu Filho Jesus, que continua a oferecer-se a Ti, na Eucaristia, pela salvação do mundo. Que o Espírito Santo, que guiou a Jesus, seja meu guia e meu amparo neste dia, para que eu possa ser testemunha do teu amor.

Com Maria, Mãe de Jesus e da Igreja, rezo especialmente pelas intenções do Santo Padre para este mês.

 

 

“O Oferecimento cotidiano é a ”varinha de condão”
que transforma tudo que fazemos em oração”
(Papa Pio XII)

Devoção a Santa Filomena

Santa FilomenaGrande Taumaturga do Século XIX
Padroeira do Rosário Vivo
Padroeira dos Filhos de Maria
– festa: 10 de agosto –

Os fundamentos do culto a Santa Filomena se encontram nas Sagradas Relíquias , encontradas no dia 25 de maio de 1802, no cemitério de Santa Priscila (nas escavações das Catacumbas de Roma), e nas lições do seu Ofício introduzido pelo Papa Gregório XVI, que a declarou oficialmente Virgem e Mártir.
Tantos e tão grandiosos foram os milagres e graças alcançados pela intercessão de Santa Filomena, que ela foi chamada Grande Taumaturga do Século XIX. Muitos Papas e santos foram devotos de Santa Filomena, entre os quais São João Maria Vianney, São Pedro Julião Eymard, e o Beato Bártolo Longo.
O Papa Pio X e Santa Filomena

Em junho de 1907, o Santo Padre Pio X falou com carinho sobre a taumaturga Santa Filomena, alvo de tantas discussões na época, que colocavam em dúvida sua própria existência histórica:

“Seja este o seu nome ou tivesse ela outro qualquer (e aqui ele enumerou alguns), isso pouco importa. É certo, é fora de dúvida e está provado à saciedade que a alma que informava estes restos sagrados era uma alma pura e santa que a Igreja declarou Virgem e Mártir. Esta alma foi tão amada de Deus, tão agradável ao Espírito Santo, que obteve as mais maravilhosas graças, em favor de quantos recorreram à sua proteção.”

Do livro Santa Filomena, Pe. Porfírio Gomes Moreira
Portugal

Sobre o culto a Santa Filomena

Algumas pessoas não se sentem seguras a respeito da devoção a Santa Filomena, chegando às vezes a combater esse culto que dá tantos frutos espirituais e glória à Santa Igreja. Aqui apresentamos uma resposta a essas dúvidas e receios:

No ano de 1961 a Congregação do Culto em Roma publicou um decreto que dizia: “A festa de Santa Filomena, Virgem e Mártir (11 de agosto), seja eliminada de todos os calendários litúrgicos”.

Como se há-de interpretar esta decisão?

A 11 de agosto de 1974 escreveu o Padre Luís Espósito, antigo reitor do santuário de Santa Filomena em Mugnano, Itália:

“Em 1964, com aprovação do Bispo Diocesano, apresentei um pedido de interpretação autêntica desta disposição, perguntando se aquela determinação proibia todo o culto à referida Santa. Recebi esta resposta: ‘Foi tirado o culto litúrgico, mas mantém-se, sem alteração, o culto popular. A Santa pode ser venerada e pode ser honrada também com festa externa, com a missa do Comum das Virgens Mártires’.”

O actual Reitor do Santuário, Padre João Brachi, mandou esta resposta a pedido da (revista) Cruzada:

“Pode celebrar-se com tranquilidade de consciência a missa em honra de Santa Filomena, do Comum das Virgens Mártires, e pode expor-se, sem hesitação, nos altares, a sua imagem. A disposição da Santa Sé, de 14 de Fevereiro de 1961, nunca teve a intenção de prejudicar ou eliminar o culto ou devoção popular a Santa Filomena.”

O Bispo de Mysore, na Índia, perguntou ao Santo Padre João Paulo II o que havia a este respeito. Recebeu esta resposta:

“Pode continuar o culto popular a Santa Filomena.”

Daqui se depreende:

  1. Estão proibidos o Ofício Litúrgico (cheio de fantasias) e a missa própria de Santa Filomena, como antigamente se usavam;
  2. Pode celebrar-se a Missa em honra de Santa Filomena, usando o formulário da Missa do Comum das Virgens Mártires;
  3. Não está proibido expor ao culto a imagem desta Santa.

Fonte consultada: Revista Cruzada Eucarística
Maio 2000 – Ano LXX nº. 5 – pág. 154
Largo das Teresinhas, 5 – 4714-504 – Braga Portugal
Sec. Nac. do Apostolado da Oração da P.P. da Compª. de Jesus

Carta do Reitor do Santuário de Santa Filomena em Mugnano, ao Movimento do Rosário Permanente

Prezados devotos,
é o Reitor do Santuário de Santa Filomena que responde a sua carta.

Obrigado por sua grande devoção a nossa querida Santinha, sinto-me muito satisfeito por estarem estabelecendo a devoção a nossa Santa em seu movimento.

Que nossa querida Santinha abençoe e proteja sua associação. Exorto-os a espalhar sua devoção em seu país em união espiritual com o Santuário em Mugnano del Cardinale, que é a fonte espiritual da devoção a Santa Filomena no mundo.

…Esperando manter contato com vocês e sua associação, envio meus cumprimentos com as bênçãos de Santa Filomena.

O REITOR
Sac. Giovanni Braschi

Santuário de Santa Filomena

Santuario “Santa Filomena”
83027 Mugnano del Cardinale (Avellino)
ITALIA
Site do Santuário: http://www.philomena.it

Devoção à Divina Misericórdia

primeira imagem de Jesus Misericordioso

A devoção à Divina Misericórdia foi pedida por Jesus à Irmã Faustina Kowalska, na Polônia.

As formas dessa devoção, de extrema eficácia à salvação das almas, são:

  • a Imagem,
  • a Festa (1º domingo depois da Páscoa),
  • a Novena,
  • o Terço, e
  • a Hora da Misericórdia Divina (às três horas da tarde).

Irmã Faustina foi beatificada em 1994 e canonizada em 30 de abril de 2000, sendo agora invocada como Santa Maria Faustina do Santíssimo Sacramento.

 

A Hora da Misericórdia

Em 1933, Deus ofereceu a Irmã Faustina uma impressionante visão de Sua Misericórdia. A Irmã nos conta:

“Vi uma grande luz, e nela Deus Pai. Entre esta luz e a Terra vi Jesus pregado na Cruz de tal maneira que Deus, querendo olhar para a Terra, tinha que olhar através das chagas de Jesus. E compreendi que, somente por causa de Jesus, Deus está abençoando a Terra.”

Jesus disse à Irmã Faustina:

“Às três horas da tarde implora à Minha Misericórdia, especialmente pelos pecadores, e, ao menos por um breve tempo, reflete sobre a Minha Paixão, especialmente sobre o abandono em que Me encontrei no momento da agonia. Esta é a hora de grande Misericórdia para o mundo inteiro.”

“Nessa hora nada negarei à alma que Me pedir em nome da Minha Paixão.”

“Lembro-te, Minha filha, que todas as vezes que ouvires o bater do relógio, às três horas da tarde, deves mergulhar toda na Minha misericórdia, adorando-a e glorificando-a. Invoca a sua onipotência em favor do mundo inteiro e especialmente dos pobres pecadores, porque nesse momento ela está largamente aberta para cada alma. Nessa hora, conseguirás tudo para ti e para os outros. Naquela hora, o mundo inteiro recebeu uma grande graça: a Misericórdia venceu a Justiça.
Procura rezar nessa hora a Via-Sacra, na medida em que te permitirem os teus deveres, e se não puderes rezar a Via-Sacra, entra ao menos por um momento na capela, e adora a meu Coração, que está cheio de Misericórdia no Santíssimo Sacramento. Se não puderes ir à capela, recolhe-te em oração onde estiveres, ainda que seja por um breve momento.”

O Terço da Misericórdia

Em 13 de setembro de 1935, Irmã Faustina escreve:

“Eu vi um anjo, o executor da cólera de Deus… a ponto de atingir a terra … Eu comecei a implorar intensamente a Deus pelo mundo, com palavras que ouvia interiormente. À medida em que assim rezava, vi que o anjo ficava desamparado, e não mais podia executar a justa punição…”

No dia seguinte, uma voz interior lhe ensinou esta oração nas contas do rosário: o Terço da Misericórdia.

Disse Jesus a Irmã Faustina:

“Pela recitação desse Terço agrada-me dar tudo que Me pedem. Quando o recitarem os pecadores empedernidos, encherei suas almas de paz, e a hora da morte deles será feliz.”

“….Quando rezarem este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador misericordioso”.

Esse terço é rezado no terço comum, substituindo as orações do terço como indicado:

No início:

Pai Nosso, Ave-Maria, Credo

Nas contas do Pai Nosso:

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e Sangue,
Alma e Divindade,
de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo
em expiação de nossos pecados
e dos do mundo inteiro.

Nas contas da Ave-Maria:

Pela Sua dolorosa Paixão,
tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

Ao fim do terço, rezar três vezes:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal,
tende piedade de nós e do mundo inteiro.

A Festa da Misericórdia

O Diário de Irmã Faustina contém pelo menos quinze ocasiões nas quais se refere ao pedido do Senhor para que fosse estabelecida em toda a Igreja, oficialmente, a “Festa da Misericórdia”. Ele disse:

“Desejo que a Festa de Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. Nesse dia estão abertas as entranhas da minha Misericórdia. Derramo todo o mar de graças nas almas que se aproximarem da fonte da minha Misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e castigos. Nesse dia estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais fluem as graças.

Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de Mim, ainda que seus pecados sejam como escarlate…

A Festa da Misericórdia saiu das minhas entranhas…

Desejo que seja celebrada solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa. A humanidade não terá paz enquanto não se voltar à fonte da minha Misericórdia.”
(Diário nº.699)

Jesus também pediu que a Festa da Divina Misericórdia fosse precedida por uma Novena à Divina Misericórdia, a ser iniciada na Sexta-Feira Santa. Ele deu a Irmã Faustina uma intenção pela qual rezar a cada dia da Novena. Em seu diário, Irmã Faustina relata que Jesus lhe disse:

“Em cada dia da novena, conduzirás ao Meu coração um grupo diferente de almas, e as mergulharás no oceano da minha Misericórdia. Eu conduzirei todas as almas à casa do meu Pai…

Por minha parte, nada negarei a nenhuma daquelas almas que tu conduzirás à fonte da minha Misericórdia. Cada dia pedirás a meu Pai, pela minha amarga Paixão, graças para essas almas.”
(Diário nº.1209)

Mais informações no site da devoção no Brasil:
Divina Misericórdia (Padres Marianos)

1 5 6 7