Ato de amor

Este Ato de Amor contém a oração ensinada por Jesus à Irmã Consolata Betrone. Nosso Senhor pediu a uma mística alemã que acrescentasse a palavra “mil” para a salvação de mil almas a cada invocação.

Colocai o Ato de Amor acima de qualquer coisa! Começai o dia com o Ato de Amor e terminai-o do mesmo modo. A palavra MIL Eu vo-la dou como um dom. Jamais foi assim. Pensai nisso. É um dom de Amor da Minha Alma divina. É um grande dom da Graça, para cada alma. A vitória de Minha Mãe. Lembrai-vos sempre!”

Jesus, Maria, eu Vos amo!
Salvai as almas dos sacerdotes,
salvai as almas,
Vo-lo pedimos suplicantes,
e concedei-nos poder repetir este Ato de Amor
MIL vezes a cada respiração,
a cada batida do coração.
Amém.

Promessas de Jesus para cada Ato de Amor:

“Cada vez que ser reza o ATO DE AMOR, almas são salvas! É ato puro e prefeito de amor, como qual se dá a Deus o que mais Lhe agrada: amor e almas. É ato de caridade perfeita pela incessante súplica em favor de todas as almas, as da Igreja Militante e as da Igreja Padecente (Purgatório). Repetido frequentemente, em todo momento e lugar, atrai uma chuva de graças e, sobretudo, prepara o triunfo da Misericórdia Divina nos corações: um novo pentecostes em escala mundial. Esta oração é como um poder avassalador sem igual, é um dom do amor Divino de minha Alma. Todos estão incluídos neste ATO DE AMOR. Portanto, ele deve ser difundido e propagado para tornar-se uma chama gigantesca, Eu prometo. Começai com coragem e sempre acrescenteis a palavra MIL ! Não vos dareis conta do que se operará com isto…. Este ATO DE AMOR será a respiração de cada alma. Reabrirei novamente muitos corações endurecidos.
A humanidade afundou-se muito, só a Minha Misericórdia ainda a pode salvar. Por isso Eu dei o ATO DE AMOR; nunca mais vivei sem ele!!!”

O Ato de Amor é também uma oração de reparação:

“Preparai-vos para a reparação. Eu insisto em advertir-vos: Uni-vos para oferecer reparação à Minha Alma. Voltai ao Sacramento da Penitência: não eviteis esse Sacramento que é pra vós garantia contra o inferno. Abri vossos corações ao Espírito Santo. Sou Eu mesmo quem vos aponta esse caminho e quem vos conduz à Graça. Retornai ao sacramento da penitência e o homem surgirá como novo pelo Espírito Santo, à Luz da Graça.”

Pedido de folhetos:
Caixa Postal 198
São Carlos-SP
13560-970

Novena à Divina Misericórdia

Jesus pediu que a Festa da Divina Misericórdia (Segundo Domingo de Páscoa) fosse precedida por uma Novena à Divina Misericórdia, a ser iniciada na Sexta-Feira Santa. Ele deu a Irmã Faustina uma intenção pela qual rezar a cada dia da Novena. Em seu diário, Irmã Faustina relata que Jesus lhe disse:

“Em cada dia da novena, conduzirás ao Meu coração um grupo diferente de almas, e as mergulharás no oceano da minha Misericórdia. Eu conduzirei todas as almas à casa do meu Pai…
Por minha parte, nada negarei a nenhuma daquelas almas que tu conduzirás à fonte da minha Misericórdia. Cada dia pedirás a meu Pai, pela minha amarga Paixão, graças para essas almas.”
(Diário nº.1209)

As diferentes almas pelas quais se reza em cada dia da novena são:

  1. Toda a humanidade, especialmente os pecadores;
  2. As almas de padres e religiosos;
  3. Todas as almas piedosas e fiéis;
  4. Aquelas que não acreditam em Jesus e aquelas que ainda não O conhecem;
  5. As almas dos irmãos separados;
  6. As almas mansas e humildes e as almas das crianças;
  7. As almas que especialmente veneram e glorificam a Misericórdia de Jesus;
  8. As almas detidas no Purgatório; e
  9. As almas tíbias.

A Novena é rezada junto com o Terço da Divina Misericórdia.

Primeiro dia

Hoje traze-Me a humanidade inteira, especialmente todos os pecadores e mergulha-os no oceano da minha Misericórdia. Com isso Me consolarás na amarga tristeza em que Me afunda a perda das almas.

Misericordiosíssimo Jesus, de quem é próprio ter compaixão de nós e nos perdoar, não olheis os nossos pecados, mas a confiança que depositamos em Vossa infinita bondade. Acolhei-nos na mansão do vosso compassivo Coração e nunca nos deixeis sair dele. Nós vo-lo pedimos pelo amor que Vos une ao Pai e ao Espírito Santo.

Eterno Pai, olhai com misericórdia para toda humanidade, encerrada no Coração compassivo de Jesus, mas especialmente para os pobres pecadores. Pela Sua dolorosa Paixão, mostrai-nos a Vossa Misericórdia, para que glorifiquemos a onipotência da Vossa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Segundo dia

Hoje traze-Me as almas dos sacerdotes e religiosos e mergulha-as na minha insondável Misericórdia. Elas Me deram força para suportar a amarga Paixão. Por elas, como por canais, corre para a humanidade a minha Misericórdia.

Misericordiosíssimo Jesus, de quem provém tudo que é bom, aumentai em nós a graça, para que pratiquemos dignas obras de misericórdia, a fim de que aqueles que olham para nós, glorifiquem o Pai da Misericórdia que está no Céu.

Eterno Pai, dirigi o olhar da vossa Misericórdia para a porção eleita da vossa vinha: para as almas dos sacerdotes e religiosos. Concedei-lhes o poder da vossa bênção e, pelos sentimentos do Coração de vosso Filho, no qual estão encerradas, dai-lhes a força da vossa luz, para que possam guiar os outros nos caminhos da salvação e juntamente com eles cantar a glória da vossa insondável Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Terceiro dia

Hoje traze-Me todas as almas piedosas e fiéis e mergulha-as no oceano da minha Misericórdia. Estas almas consolaram-Me na Via-sacra; foram aquela gota de consolações em meio ao mar de amarguras.

Misericordiosíssimo Jesus, que concedeis prodigamente a tods as graças do tesouro da vossa Misericórdia, acolhei-nos na mansão do vosso compassivo Coração e não nos deixeis sair dele pelos séculos; suplicamo-Vos pelo amor inconcebível de que está inflamado o vosso Coração para com o Pai Celestial.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas fiéis, como a herança do vosso Filho. Pela sua dolorosa Paixão concedei-lhes a vossa bênção e cercai-as da vossa incessante proteção, para que não percam o amor e o tesouro da santa fé, mas com toda a multidão dos Anjos e dos Santos glorifiquem a vossa imensa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Quarto dia

Hoje traze-Me os pagãos e aqueles que ainda não Me conhecem e nos quais pensei na minha amarga Paixão. O seu futuro zelo consolou o meu Coração. Mergulha-os no mar da minha Misericórdia.

Misericordiosíssimo Jesus, que sois a luz de todo o mundo, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas dos pagãos que ainda não Vos conhecem. Que os raios da vossa graça os iluminem para que também eles, juntamente conosco, glorifiquem as maravilhas da vossa Misericórdia e não os deixeis sair da mansão do vosso compassivo Coração.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas dos pagãos e daqueles que ainda não Vos conhecem e que estão encerrados no Coração compassivo de Jesus. Atraí-as à luz do Evangelho. Essas almas não sabem que grande felicidade é amar-Vos. Fazei com que também elas glorifiquem a riqueza da vossa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Quinto dia

Hoje traze-Me as almas dos Cristãos separados da Unidade da Igreja e mergulha-as no mar da minha Misericórdia. Na minha amarga Paixão dilaceravam o meu Corpo e o meu Coração, isto é, a minha Igreja. Quando voltam à unidade da Igreja, cicatrizam-se as minhas Chagas e dessa maneira eles aliviam a minha Paixão.

Misericordiosíssimo Jesus que sois a própria Bondade, Vós não negais a luz àqueles que Vos pedem, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas dos nossos irmãos separados, e atraí-os pela vossa luz à unidade da Igreja e não os deixeis sair da mansão do vosso compassivo Coração, mas fazei com que também eles glorifiquem a riqueza da vossa Misericórdia.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas dos nossos irmãos separados que esbanjaram os vossos bens e abusaram das vossas graças, permanecendo teimosamente nos seus erros. Não olheis para os seus erros, mas para o amor do vosso Filho e para a sua amarga Paixão, que suportou por eles, pois também eles estão encerrados no Coração compassivo de Jesus. Fazei com que também eles glorifiquem a vossa Misericórdia por toda a eternidade. Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Sexto dia

Hoje traze-Me as almas mansas, assim como as almas das criancinhas, e mergulha-as na minha Misericórdia. Estas almas são as mais semelhantes ao meu Coração. Elas reconfortaram-Me na minha amarga Paixão da minha agonia. Eu as vi quais anjos terrestres que futuramente iriam velar junto aos meus altares. Sobre elas derramo torrentes de graças. Só a alma humilde é capaz de aceitar a minha graça; às almas humildes favoreço com a minha confiança.

Misericordiosíssimo Jesus, que dissestes: “Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração”, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas mansas e humildes e as almas das criancinhas. Estas almas encantam o Céu todo e são a especial predileção do Pai Celestial, são como um ramalhete diante do trono de Deus, com cujo perfume o próprio Deus se deleita. Estas almas têm a mansão permanente no Coração compassivo de Jesus e cantam sem cessar um hino de amor e misericórdia pelos séculos.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas mansas e humildes e para as almas das criancinhas, que estão encerradas na mansão compassiva do Coração de Jesus. Estas almas são as mais semelhantes a vosso Filho; o perfume destas almas eleva-se da Terra e alcança o vosso trono. Pai de Misericórdia e de toda bondade, suplico-Vos pelo amor e predileção que tendes para com estas almas, abençoai o mundo todo, para que todas as almas cantem juntamente a glória à vossa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Sétimo dia

Hoje traze-Me as almas que veneram e glorificam de maneira especial a minha Misericórdia e mergulha-as na minha Misericórdia. Estas almas foram as que mais sofreram por causa da minha Paixão e penetraram mais profundamente no meu espírito. Elas são a imagem viva do meu Coração compassivo. Estas almas brilharão com especial fulgor na vida futura. Nenhuma delas irá ao fogo do Inferno; defenderei cada uma delas de maneira especial na hora da morte.

Misericordiosíssimo Jesus, cujo Coração é o próprio amor, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas que honram a glorificam de maneira especial a grandeza da vossa Misericórdia. Estas almas tornadas poderosas pela força do próprio Deus, avançam entre penas e adversidades, confiando na vossa Misericórdia. Estas almas estão unidas com Jesus e carregam sobre os seus ombros a humanidade toda. Elas não serão julgadas severamente, mas a vossa Misericórdia as envolverá no momento da morte.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas que glorificam e honram o vosso maior atributo, isto é, a vossa inescrutável Misericórdia; elas estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Estas almas são o Evangelho vivo e as suas mãos estão cheias de obras de misericórdia; suas almas repletas de alegria cantam um hino de misericórdia ao Altíssimo. Suplico-Vos, ó Deus, mostrai-lhes a vossa Misericórdia segundo a esperança e confiança que em Vós colocaram. Que se cumpra nelas a promessa de Jesus, que disse: “As almas que veneram a minha insondável Misericórdia, Eu mesmo as defenderei durante a vida, especialmente na hora da morte, como minha glória.” Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Oitavo dia

Hoje traze-Me as almas que se encontram na prisão do Purgatório e mergulha-as no abismo da minha Misericórdia; que as torentes do meu Sangue refresquem o seu ardor. Todas estas almas são muito amadas por Mim, pagam as dívidas à minha Justiça. Está em teu alcance trazer-lhes alívio. Tira do tesouro da minha Igreja todas as indulgências e oferece-as por elas. Oh, se conhecesses o seu tormento, incessantemente oferecerias por elas a esmolas do espírito e pagarias as suas dívidas à minha Justiça.

Misericordiosíssimo Jesus, que dissestes que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à mansão do vosso compassivo Coração as almas do Purgatório, almas que Vos são muito queridas e que no entanto devem dar reparação à vossa Justiça; que as torrentes de Sangue e Água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do Purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da vossa Misericórdia.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas que sofrem no Purgatório e que estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Suplico-Vos que, pela dolorosa Paixão de Jesus, vosso Filho, e por toda a amargura de que estava inundada a sua Alma santíssima, mostreis vossa Misericórdia às almas que se encontram sob o olhar da vossa Justiça; não olheis para elas de outra forma senão através das Chagas de Jesus, vosso Filho muito amado, porque nós cremos que a vossa bondade e Misericórdia são incomensuráveis. Amém.

Rezar o Terço da Misericórdia

Nono dia

Hoje traze-Me as almas tíbias e mergulha-as no abismo da minha Misericórdia. Estas almas ferem mais dolorosamente o meu Coração. Foi da alma tíbia que a minha Alma sentiu repugnância no Horto. Elas levaram-Me a dizer: Pai afasta de Mim este cálice, se assim for a vossa vontade. Para elas, a última tábua de salvação é recorrer a minha Misericórdia.

Ó compassivo Jesus, que sois a própria Compaixão, trago à mansão do vosso compassivo Coração as almas tíbias; que se aqueçam no fogo do vosso amor puro estas almas geladas, que, semelhantes a cadáveres, Vos enchem de tanta repugnância. Ó Jesus, muito compassivo, usai a onipotência da vossa Misericórdia e atraí-as até ao fogo do vosso amor e concedei-lhes o amor santo, porque Vós tudo podeis.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas tíbias e que estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Pai de Misericórdia, suplico-Vos pela amargura da Paixão do vosso Filho e por sua agonia de três horas na Cruz, permiti que também elas glorifiquem o abismo da vossa Misericórdia… Amém.

(Diário nos. 1209-1229)

Rezar o Terço da Misericórdia

Jesus, Maria, eu Vos amo, salvai almas!

“Não sabes rezar?
E que oração mais bela e a Mim mais aceita que o ato de amor?”

A Obra das Almas Pequeníssimas é a união de todas as pessoas que se propõem a seguir o caminho da infância espiritual, na observância dos três deveres (ver abaixo), cuja aceitação não significa ter que se afastar dos deveres próprios de seu estado e das devoções particulares.

A Obra não é uma associação com sede, estatutos, distintivos e diplomas, pois existe apenas no coração das pessoas.

A vida da infância espiritual não é novidade quanto à doutrina e não vem dos homens. É do Evangelho (Mt 18, 3-4 e 11,25-26; Mc 10,14-15).


ConsolataA quem Jesus ensinou o Ato de Amor?

A Irmã Consolata Beltrone (1903 – 1946), religiosa capuchinha italiana, foi escolhida por Deus para confirmar ao mundo a doutrina do Caminho da Infância Espiritual já ensinada por Santa Teresinha do Menino Jesus, dando-lhe agora uma forma simples, concreta e fácil de ser praticada por todos, homens e mulheres, leigos e religiosos.

– Leia o livro O Coração de Jesus ao Mundo (Edições Loyola)

Ser alma pequeníssima e participar da Obra significa cumprir estes três deveres:

1. O Ato de Amor: “Jesus, Maria, eu Vos amo, salvai almas!”, repetido incessantemente ou freqüentemente, com o coração (não é necessário mover os lábios), no decorrer do dia, desde o despertar até o adormecer;

2. A Caridade com um sorriso, vendo e tratando Jesus em todos;

3. A aceitação da Vontade de Deus, com um “Obrigado, meu Jesus!”


Promessas de Jesus para cada Ato de Amor

Cada vez que se pronuncia o Ato de Amor:
“Jesus, Maria, eu Vos amo, salvai almas!”,
uma alma é salva!

É ato puro e perfeito de amor, com o qual se dá a Deus o que mais Lhe agrada: amor e almas.

É ato de caridade perfeita pela incessante súplica em favor de todas as almas, as da Igreja Militante (que somos nós, os vivos) e as da Igreja Padecente (as almas do Purgatório).

Repetido freqüentemente, a todo momento e em qualquer lugar, atrai uma chuva de graças particulares, e, sobretudo, prepara o triunfo da Misericórdia Divina nos corações humanos: um novo Pentecostes em escala mundial.

O Ato de Amor é para todos e para tudo. Pode-se rezar:

“Jesus, Maria, eu Vos amo, salvai almas e curai-me!”
ou: “… e curai (nome do doente)”;
“… e libertai (nome) do vício do álcool, das drogas”;
“… e protegei… (iniciativas, viagens,…)”;
“… e iluminai… (estudos, falta de fé)”;
“… e convertei… (ateus, espíritas, esotéricos…)”;
“… e uni… (casais separados…)”;
“… e confortai-me (falecimento de parentes)…

Como participar da Obra

A pessoa que se interessar em participar desta Obra deve proceder sem precipitação, procurando certificar-se de que tal impulso seja realmente fruto da graça de Deus e não proveniente de efêmero entusiasmo.

Pedirá luz a Deus, com oração mais assídua.

Meditará sobre os três deveres das almas pequeninas.

Observará que os deveres de nº. 2 e 3 já integram a vida espiritual de todo cristão consciente e cumpridor de seus deveres.

Restará, pois, aceitar e cumprir a obrigação de pronunciar o Ato de Amor, sem abandonar os deveres de seu estado ou suas devoções particulares.
Iniciará, de imediato, a exercitar-se por algum tempo, sem compromisso formal, pronunciando mais com o coração, o ato incessante de amor: “Jesus, Maria, eu Vos amo, salvai almas!”, repetido o dia inteiro, desde o acordar até o adormecer. Em qualquer lugar e em qualquer circunstância, sempre há oportunidade para pronunciar o Ato de Amor, mesmo no desempenho de nossos deveres, no lar, estudo ou trabalho.

Divulgue a Obra, entregando folhetos e esclarecendo os três deveres. Rezem em conjunto o Terço do Amor, continuação do Ato de Amor, pois este se inicia logo ao despertar até o adormecer.

As pessoas que por qualquer motivo não podem tributar a Jesus o Ato de Amor de forma ininterrupta podem participar com o Ato de Amor freqüente. Recorrendo ao auxílio e proteção de Nossa Senhora Menina, quem se propuser seguir este caminho de amor conseguirá entrar em contínua intimidade com Nosso Senhor e não lhe será difícil aumentar cada vez mais o número de vezes em que repetirá o Ato de Amor, até conseguir pronunciá-lo em todos os momentos e em qualquer lugar, hora por hora, minuto a minuto.

Não cometeria pecado, nem mesmo venial, quem, por inadvertência, ainda que voluntária, se descuidasse da prática do Ato Incessante de Amor. Somente se privaria do mérito e dos frutos dos atos de amor omitidos.

Inicie sempre suas cartas com o Ato de Amor:
«Jesus, Maria, eu Vos amo, salvai almas!»

Protetores das Almas Pequeníssimas

Nossa Senhora Menina é a Protetora das Almas Pequeníssimas. Ela é a primeira e a mais perfeita das pequeníssimas. A festa da Natividade de Nossa Senhora é dia 8 de setembro. É a festa das almas pequeninas, a nossa festa.
São José é o Patrono da Obra e zela para que nada falte. Sua festa é 19 de março.
Santos Anjos – participam intensamente dos trabalhos da Obra. Festa em 2 de outubro.

Peça folhetos grátis com maiores informações
sobre a Obra das Almas Pequeníssimas:
Caixa Postal 265
Botucatu – SP
CEP: 18603-970

Nossa Senhora das Dores – ladainha

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus Pai, que estais nos Céus, tende piedade de nós.
Deus Filho, Redentor do Mundo, tende piedade de nós.
Espírito Santo Paráclito, tende piedade de nós.
Trindade Santa, Deus uno e Trino, tende piedade de nós.

Mãe de Jesus crucificado, rogai por nós.
Mãe do Coração Transpassado, rogai por nós.
Mãe do Cristo Redentor, rogai por nós.
Mãe dos discípulos de Jesus, rogai por nós.
Mãe dos redimidos, rogai por nós.
Mãe dos viventes, rogai por nós.
Virgem obediente, rogai por nós.
Virgem oferente, rogai por nós.
Virgem fiel, rogai por nós.
Virgem do silêncio, rogai por nós.
Virgem da espera, rogai por nós.
Virgem da Páscoa, rogai por nós.
Virgem da Ressurreição, rogai por nós.
Mulher que sofreu o exílio, rogai por nós.
Mulher forte, rogai por nós.
Mulher corajosa, rogai por nós.
Mulher do sofrimento, rogai por nós.
Mulher da Nova Aliança, rogai por nós.
Mulher da Esperança, rogai por nós.
Nova Eva, rogai por nós.
Colaboradora na salvação, rogai por nós.
Serva da reconciliação, rogai por nós.
Defesa dos inocentes, rogai por nós.
Coragem dos perseguidos, rogai por nós.
Fortaleza dos oprimidos, rogai por nós.
Esperança dos pecadores, rogai por nós.
Consolação dos aflitos, rogai por nós.
Refúgio dos marginalizados, rogai por nós.
Conforto dos exilados, rogai por nós.
Sustento dos fracos, rogai por nós.
Alívio dos enfermos, rogai por nós.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

D- Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
R- Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Amém.

Oração
Ó Deus, por vosso admirável desígnio, dispusestes prolongar a Paixão do vosso Filho, também nas infinitas cruzes da humanidade.
Nós Vos pedimos: assim com oquisestes que ao pé da Cruz do Vosso Filho, estivesse Sua Mãe, da mesma forma, à imitação da Virgem Maria, possamos estar sempre ao lado dos nossos irmãos que sofrem, levando amor e consolo.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Novena de São Miguel Arcanjo

(21 a 29 de setembro)
V. Deus, vinde em nosso auxílio!
R. Senhor, socorrei-nos e salvai-nos!

Ó glorioso S. Miguel, excelso Príncipe das celestiais milícias. Vós, a quem foi reservada a glória de ser o primeiro a pugnar pela honra do Senhor, e que, empunhando o divinal estandarte forte com o poder divino, exclamando: “Quem é como Deus?”, rápido como o relâmpago debelastes os anjos rebeldes e os precipitastes nos abismos, alcançai-nos uma centelha desse vosso zelo ardente, da vossa inabalável fidelidade, para que também nós saibamos, ajudados por vós, e fortes com o Nome de Deus, combater os Seus e nossos inimigos e deles alcançar gloriosa vitória.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

Ó glorioso Arcanjo S. Miguel, vós a quem o Senhor entregou a guarda da Sua Igreja, e que constantemente velais sobre ela, dignai-vos ouvir as nossas preces em seu favor.
Vede, ó Arcanjo excelso, que o Dragão, que outrora já vencestes, embora saiba que jamais a poderá vencer, procura a todo custo combatê-la e persegui-la, ora espalhando o espírito de soberba entre os seus filhos, ora tentando com falsas doutrinas iludir os fracos e incautos, ora dirigindo todo o furor dos ímpios contra o seu chefe visível na terra; ah!, socorrei-a, reuni num só aprisco suas desgarradas ovelhas; tornai-as obedientes à voz do Pastor e, precipitando novamente o Dragão aos infernais abismos, alcançai que a Santa Igreja, gloriosa e triunfante, se exalte cada vez mais, e que aumente sempre o número de cristãos, ricos em amor de Deus e santidade.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

Ó glorioso São Miguel, nosso Protetor amado, não rejeiteis nossas preces, e dignai-vos de aceitar benignamente os louvores que vos tributa o nosso afeto. Vós que possuis a ventura de gozar do Senhor, sem que jamais vos conturbe o temor de o perder, compadecei-vos de nós, que ainda no desterro e rodeados de mil perigos, tanto carecemos de auxílios; ajudai-nos nos combates desta vida e principalmente no momento terrível em que teremos de comparecer ante o Juiz Supremo! Ah! valha-nos então o vosso patrocínio, ó Príncipe celeste, para que, livres das chamas do Purgatório, possamos convosco gozar para sempre a inefável ventura de ver a Deus e possuí-lO eternamente no Céu. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

Oração
Ó maior, ó mais humilde dos espíritos bem-aventurados, Arcanjo São Miguel, cuja divisa faz fugir o demônio e seus satélites, orai por nós! Obtende-nos o amor de Deus, o desprezo de nós mesmos e o horror do pecado! Praticando estas virtudes, teremos a doce confiança de entrar na Pátria celeste. No momento da terrível passagem, estai junto de nós, santo Arcanjo, que apresentais as almas a Deus. Que vossa espada afaste definitivamente o inimigo de nossa salvação, e gozaremos convosco a possessão eterna da infinita Beleza. Amém.

Sábado do Sacerdote

A devoção do “Sábado do Sacerdote” hoje tão largamente conhecida e praticada em todo o mundo católico, nasceu, em 1934, do zelo apostólico dum piedoso sacerdote da Congregação do Divino Salvador.

sacrificio-missa

Não é uma associação religiosa propriamente dita. Todos os fiéis podem praticá-la. Consiste em consagrar todo o dia do sábado que segue imediatamente à primeira sexta-feira do mês, à santificação do clero e dos candidatos ao sacerdócio.

Nessa pia intenção, oferecem ao Divino Salvador, pela mediação da Mãe de Deus, a Santa Missa, a sagrada comunhão e todos os atos meritórios desse dia (podendo servir para este fim o “Oferecimento” abaixo).

Os Santos Padres os Papas Pio XI e Pio XII, abençoaram e recomendaram à piedade de todos os fiéis a feliz idéia do zeloso sacerdote salvatoriano, sendo secundados por numerosos Cardeais, Arcebispos e Bispos de todo o orbe católico.

Oração de Santa Terezinha do Menino Jesus pelos sacerdotes

Ó Jesus, Sumo e Eterno Sacerdote, conservai todos os vossos sacerdotes sob a proteção do vosso Coração amabilíssimo, onde nada de mal lhes possa suceder. Conservai ilibadas as suas mãos ungidas, que tocam todos os dias em vosso Corpo santíssimo. Conservai puros os seus lábios, tintos pelo vosso Sangue preciosíssimo. Conservai puros e desapegados dos bens da terra, os seus corações que foram selados com o caráter sublime do vosso glorioso sacerdócio. Fazei-os crescer no amor e fidelidade para convosco e preservai-os do contágio do mundo. Dai-lhes também, juntamente com o poder que têm de transubstanciar o pão e vinho em vosso Corpo e Sangue, o poder de transformar o coração dos homens. Abençoai os seus trabalhos com copiosos frutos, e concedei-lhes um dia a coroa da vida eterna. Assim seja.

“Jesus, Salvador do mundo, santificai os vossos sacerdotes e levitas.”

“Mandai, Senhor, à Vossa Igreja, sacerdotes santos e religiosos fervorosos.”

OFERECIMENTO

Divino Salvador, Jesus Cristo, que confiastes aos sacerdotes, como a vossos representantes, a obra da Redenção, a salvação e a felicidade dos homens, eu vos ofereço pelas mãos de nossa Mãe Santíssima, para a santificação dos sacerdotes e dos candidatos ao sacerdócio, inteiramente todas as orações, trabalhos, alegrias, sacrifícios e sofrimentos deste sábado.

Concedei-nos, Senhor, sacerdotes verdadeiramente santos, que abrasados pelo fogo do vosso amor divino, só procurem a vossa maior glória e a salvação de nossas almas.

E vós, ó Maria, boa Mãe dos sacerdotes, protegei a todos eles nos perigos e dificuldades de sua santa vocação. Guiai também, com vossa Mão maternal, os pobres sacerdotes transviados, que se tornaram infiéis à sua sublime vocação, para que voltem, quanto antes, para junto do Bom Pastor.

Amém.

Maria Santíssima, Rainha do Clero, Mãe de Jesus, Sumo Sacerdote, intercedei pelos sacerdotes e pelos que se preparam para o sacerdócio, e despertai verdadeiras vocações sacerdotais entre a mocidade.

IMPRIMI POTEST: Rio de Janeiro, 15-08-1942
P. Vicente Hirschle – Sup. Prov. S.D.S.
IMPRIMATUR: S. Paulo, 17-08-1942
Mons. Antônio de Castro Mayer – Vig. Geral

Nossa Senhora da Salette

Reconciliadora dos pecadores
– festa: 19 de setembro –
nsrasaletteA 19 de setembro de 1846, a Santíssima Virgem apareceu sobre uma montanha de La Salette, na França, a duas crianças: Maximino e Mélanie.

Várias congregações foram fundadas pela inspiração de La Salette, entre as quais os Missionários e as Irmãos de Nossa Senhora de La Salette, que se dedicam a propagar a mensagem de reconciliação.

Disse João Paulo II, sobre La Salette:

“Neste lugar, Maria, a mãe sempre amorosa, mostrou sua dor pelo mal moral causado pela humanidade. Suas lágrimas nos ajudam a entender a gravidade do pecado e a rejeição a Deus, enquanto manifestam ao mesmo tempo a apaixonada fidelidade que Seu Filho mantém com relação a cada pessoa, embora Seu amor redentor esteja marcado com as feridas da traição e do abandono dos homens.”

 

Oração

Lembrai-Vos, ó Nossa Senhora da Salette, das lágrimas que derramastes por nós, no Calvário. Lembra-Vos também dos cuidados que, sem cessar, tendes por vosso povo, a fim de que, em nome de Cristo, se deixe reconciliar com Deus. E vede se, depois de tanto terdes feito por Vossos filhos, podeis agora abandoná-los. Reconfortados por Vossa ternura, ó Mãe, eis-nos aqui, suplicantes, apesar de nossa infidelidade e ingratidão. Não rejeiteis nossa oração, ó Virgem Reconciliadora, mas volvei nosso coração para Vosso Filho. Alcançai-nos a graça de amar Jesus acima de tudo, e de vos consolar por uma vida de doação, para a glória de Deus e o amor de nossos irmãos. Amém.

 


Novena a Nossa Senhora da Salette

[ 1º dia2º dia3º dia4º dia5º dia6º dia7º dia8º dia9º dia ]

1º. Dia (2 Cor 5,17-6, 2; Sl 81; Lc 12,1-9)

Palavra de Maria

“Se meu povo não se quer submeter, sou forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não o posso mais suster.”

 

Meditação

Grave advertência! A Virgem Maria chora sobre “seu povo”. Com ternura e firmeza, lembra-nos o essencial: só podemos ser salvos por Jesus, seu Filho, “a Quem Deus tudo submeteu” (1 Cor 15,26). Com a força de seu amor, Deus quer nos salvar: “Manifestando a força de seu braço, dispersa os homens de coração orgulhoso e exalta os humildes”. Cabe a nós escolher! Se recusamos seguir seu Filho, Maria nada pode fazer por nós… a não ser chorar para nos convencer de nosso pecado.

 

Oremos

Quando estamos desamparados, ensinai-nos, ó Mãe de Cristo, a olhar para vosso Filho. Queremos lhe submeter todos os nossos pensamentos e palavras, nossas ações e afeições. Que se manifeste em nós a força de seu amor. Fazei nosso coração semelhante ao de vosso Filho. E que nEle, vossos filhos, infiéis e dispersos, se tornem verdadeiramente “vosso povo”. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

 

2º. Dia (At 1,12-14; Sl 40; Jo 19,25-27)

Palavra de Maria

“Há quanto tempo sofro por vós! Se quero que meu Filho não vos abandone, seu incumbida de suplicá-lo sem cessar, e, quanto a vós, nem me fazeis caso!”

 

Meditação

As lágrimas e a mensagem de Maria, em La Salette, nos recordam duas realidades: ontem, a Mãe das Dores, de pé, junto à Cruz de Jesus, recebia a missão de fazer de nós pessoas de fé: “Eis teu filho!”. Hoje, “o amor materno de Maria a torna atenta aos irmãos de seu Filho que ainda peregrinam, rodeados de perigos e dificuldades” (Lumen Gentium 62). O próprio Jesus nos leva a contemplar Maria e a imitar sua fé inabalável, sua incessante oração e ativa caridade: “Eis tua Mãe!”

 

Oremos

Lembrai-vos, Mãe das Dores, de vossos sofrimentos por nós, no Calvário, unida à Paixão de vosso Filho. Não cessais de interceder por nós, junto a vosso Filho: que Ele não nos abandone em nosso pecado e indiferença; que rompa as correntes de nossas injustiças, fortaleça nossos corações e nos ensine a reconhecer seu Rosto sofredor em cada um de nossos irmãos doentes, marginalizados ou oprimidos. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

 

3º. Dia (Heb 4,9; Sl 46; Mt 12,1-8/Mt 12,9-15)

Palavra de Maria

“Dei-vos seis dias para trabalhar, reservei-me o sétimo, e não mo querem conceder!”

 

Meditação

Deixemo-nos questionar: sim, o sétimo dia a Deus pertence. Ele o quis para nos libertar das contrariedades do trabalho, do círculo vicioso da produção e do consumismo, para nos fazer tomar consciência de que somos pessoas livres, dotadas de uma liberdade que é dom de Deus. Ele reservou esse dia para que nos lembremos de que somos “filhos seus em Cristo”, conduzidos por seu Espírito (Rom 8,16). Esse dia, que restitui nossa liberdade e dignidade, nos congrega também como irmãos, irmãos a se reconciliarem! Que fazemos de nosso domingo?

 

Oremos

Virgem Fiel, que quereis nos restituir nossa dignidade de pessoas livres e de filhos de Deus, ensinai-nos também os caminhos da reconciliação com nossos irmãos. Que brilhe sobre nós o Dia do Senhor, que ele dê sentido a nosso trabalho e a nossa solidariedade, a fim de que, em Jesus Cristo, rendamos graças a Deus que quer a salvação de todos. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

 

4º. Dia (1 Tim 1,18 a 2,6; Sl 113; Mc 9,2-10)

Palavra de Maria

“E também os carroceiros não sabem jurar sem usar o Nome de meu Filho!”

 

Meditação

“Jurar como um carroceiro! é descarregar sobre Deus a responsabilidade de nossas desgraças, grandes ou pequenas. Ora, o Nome de Cristo, Jesus, significa “DEUS SALVA”. Que contradição! É o Nome do Filho de Deus, o Irmão Universal, que passou por nossa vida e pela morte de cruz, conservando sua confiança no Pai, respeitando a liberdade de cada um de nós, até dos próprios inimigos, sendo sempre nosso irmão! Batizados em nome de Jesus Cristo, somos nós verdadeiramente discípulos seus?

 

Oremos

Mãe de Cristo, ensinai-nos a depositar nossa confiança no Nome de Jesus, “o único nome pelo qual podemos ser salvos” (At 4,12). Invocai sobre nós o Nome de vosso Filho. Que a santidade de nossa vida e o amor testemunhado a todos os nossos irmãos manifestem ao mundo a ternura de Deus, revelada em Jesus, o Cristo, Nosso Senhor. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.


5º. Dia
(Tg 5,1-8; Sl 51; Lc 12,34-37)

Palavra de Maria
“Se a colheita se estraga, é só por vossa causa. No ano passado vo-lo mostrei com as batatinhas: vós nem fizestes caso! Ao contrário: quando encontráveis batatinhas estragadas, praguejáveis… Os outros farão penitência pela fome!”
Meditação
Nossa Mãe não desvia nossa atenção, mas nos aponta os males desse mundo… e nossa indiferença também! Hoje, dois terços da humanidade morrem ou sofrem de fome, os direitos humanos são violados, a injustiça está à nossa porta. E nós nem fazemos caso! Não é pelo que possuímos que seremos salvos, mas pela Palavra de Cristo: “Tive fome e me deste de comer…, era peregrino, doente, prisioneiro… e vós me visitastes” (Mt 25,31s).
Oremos
Ó Virgem de La Salette, abri nosso olhar para a infelicidade de nossos irmãos. Abri nossos corações a fim de que , trabalhando nesse mundo que passa, se apeguem àquilo que não passa. Abri nossas mãos para partilhar com os mais pobres. Que através de nós, vosso Filho continue a alimentar e curar, a amar e perdoar, e a construir um mundo conforme o Coração do Pai. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

6º. Dia (At 2,36-42; Sl 15; Mt 9,1-8)

Palavra de Maria
“Se se converterem, as pedras e rochedos se transformarão em montões de trigo…”
Meditação
“Todo homem acorre a Vós, por causa de seus pecados. Oprime-nos o peso de nossas faltas. Vós no-las perdoais” (Sl 64,3-4). Ao oprimido pelo pecado Jesus diz: “Levanta-te, toma teu leito e vai para casa” (Mc 2,11). Reconhecemos nEle o Deus que perdoa, que nos levanta e nos põe a andar. Caminhemos no seguimento do Cristo. “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”. Caminho a seguir. Verdade a descobrir. Vida a ser partilhada. A Vida que pode fazer germinar o deserto de nossos corações e de nosso mundo, em colheitas super-abundantes…, se nos deixarmos converter!
Oremos
Que vossa incessante oração, ó Virgem Reconciliadora, nos obtenha, de vosso Filho, o perdão de nossos pecados. Que vossas lágrimas de Mãe transformem em coração de carne nosso coração de pedra. Que vossa inabalável fidelidade sustente a nossa fé vacilante, e nos faça constantemente voltar àquele que é nosso único Salvador, vosso Filho, Nosso Senhor. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

 

7º. Dia (Col 3,12-17; Sl 127; Lc 11,1-13)

Palavra de Maria
“Fazeis bem vossa oração, meus filhos?… É preciso fazê-la de noite e de manhã. …À missa vão só algumas mulheres idosas. Os outros trabalham durante o verão aos domingos. E no inverno, quando não sabem o que fazer, vão à missa somente para zombar da religião. Durante a Quaresma vão ao açougue como cães.”
Meditação
A Virgem Maria nos questiona sobre a qualidade dos gestos de fé que nos ligam a Deus, e que são fonte de nossa conversão. A cada dia, a oração da manhã e da noite, diálogo livre e constante com Deus! “Pai, não o que quero, mas o que Tu queres!” A cada semana, a assembléia eucarística dos cristãos: memória da Morte de Cristo que suscita nosso amor, presença do Ressuscitado que reaviva nossa fé, espera de sua vinda que nutre nossa esperança! A cada ano: a Quaresma de penitência, de oração e partilha, a Via Sacra onde Cristo nos ensina a dar a Deus nossa vida, no serviço a nossos irmãos.
Oremos
Serva do Senhor, ensinai-nos a fazer de nossa vida uma oferenda agradável a Deus. Que nossa vida seja uma oração, e que nossa oração seja fonte de vida. Mantende-nos junto a Vós, no coração da Igreja, dispostos a partilhar das lutas e sofrimentos dos homens de nosso tempo, para que surja um mundo novo. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

 

8º. Dia (Rom 12,4-18; Sl 103,13-18; Mc 6,34-44)

Palavra de Maria
“…teu pai te deu um pedaço de pão, dizendo-te: Toma, meu filho, come pão neste ano ainda, pois não sei quem comerá pão no ano próximo se o trigo continuar assim.”
Meditação
O temor de um mal iminente, a despreocupação de uma criança, o cuidado de um pai, o pão partilhado: coisas da vida, presentes na memória e no coração de Maria. E por que não confiamos nEla? “Ora, se vós que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lho pedirem?” (Mt 7,11). Esse pão partilhado nos relembra todas as fomes dos homens, e também Aquele que é o Pão da Vida partido para saciar todas as nossas fomes.
Oremos
Ó Mãe atenta a todos os abandonados, despertai-nos para a ternura. Renovai nossa confiança no Pai. Fazei-nos partilhar de seus cuidados em salvar seus filhos de todas as fomes do corpo, do coração e do espírito. Dai-nos fome do Pão da Vida, Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

 

9º. Dia (2 Cor 5, 17-6, 2; Sl 81; Lc 12, 1-9)

Palavra de Maria
“Pois bem, meus filhos, comunicareis isso a todo o meu povo!”
Meditação
Depois de nos relembrar que vivemos diante de Deus – um Deus que ama e salva, que nos conhece mais do que nós a nós mesmos, Maria nos relembra também qual é a nossa missão: levar ao mundo a Boa Nova de Jesus Cristo. Impregnados de seu Espírito, consagrados na verdade e no amor, devemos participar, com todos os homens de boa vontade, das buscas e lutas para, com Deus, construir um mundo mais humano e um homem à imagem de Cristo. A Virgem Maria maternalmente nos acompanha e nos encoraja: “Vamos, meus filhos, comunicai isso a todo meu povo!”
Oremos
Virgem de La Salette, olhai para vosso povo tão freqüentemente infiel. Não permitais que se percam as sementes do bem que germinam no coração e na mente dos homens e povos. Que o Espírito Santo cure, eleve e complete em nós nossos esforços vacilantes, para a liberdade, a justiça e a unidade. Mãe da Igreja, atraí-nos para vosso Filho Ressuscitado, fazei-nos viver de seu Espírito, para a glória do Pai e a felicidade de todos. Desde agora e para sempre. Amém.
Pai Nosso, Ave Maria e Lembrai-vos.

nsrajmed

 

Ladainha de Nossa Senhora da Salette

Nossa Senhora da Salette, Virgem Mãe de Deus, rogai por nós.
Nossa Senhora da Salette, Mãe de Cristo e Mãe dos homens, rogai por nós.
Nossa Senhora da Salette, Mensageira da Nova Aliança, rogai por nós.

Vós que brilhais com a claridade de Deus, rogai por nós.
Vós que apareceis como humilde serva, rogai por nós.
Vós que chorais sobre vossos filhos ingratos, rogai por nós.
Vós que nos libertais de todo o medo, rogai por nós.
Vós que nos recordais a palavra de Deus, rogai por nós.
Vós que carregais as correntes de nossas injustiças, rogai por nós.
Vós que nos despertais para as nossas responsabilidades, rogai por nós.
Vós que nos apresentais o Cristo Crucificado, rogai por nós.
Vós que nos engajais na preparação do Reino de Cristo, rogai por nós.
Vós que nos precedeis no caminho de nossas cruzes, rogai por nós.
Vós que nos conduzis ao Cristo ressuscitado, rogai por nós.
Vós que estais ornada de rosas de Glória, rogai por nós.
Vós, a “Mulher vestida de sol e de estrelas”, rogai por nós.

Nossa Senhora da Salette, filha do povo de Deus, rogai por nós.

Mãe do único Senhor, a quem tudo é submetido, rogai por nós.
Virgem ao pé da cruz do Filho Salvador, rogai por nós.
Mulher atenta aos que são abandonados, rogai por nós.
Súplica viva que não pára de interceder por nós, rogai por nós.
Amor tão forte que nós jamais podemos recompensar, rogai por nós.

Mãe, no meio de nossos trabalhos, nós esquecemos de santificar o dia que Deus reservou para seu louvor. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, nós desprezamos o nome de Jesus, vosso Filho, única pessoa que nos pode salvar.  Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, nós desperdiçamos tantas energias, procurando coisas neste mundo que passa. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, nós deixamos as uvas apodrecerem e o pão é dado aos animais, enquanto muitos irmãos nossos morrem de fome. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, nós não soubemos ver vosso Filho como nossa esperança dentro de nossos desesperos. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, convertei nossos corações para que construamos a paz na justiça e no amor. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, ensinai-nos a repartir, todos as dias e sempre, o pão da páscoa nova. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, ensinai-nos a repartir com os famintos o pão da vida que revela o amor de Deus Pai. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.
Mãe, nós queremos comunicar ao vosso povo a alegria da BOA-NOVA. Guiai-nos, ó Maria, ao Deus da vida.

Nossa Senhora da Salette, Reconciliadora dos pecadores, Rogai sem cessar por nós que recorremos a Vós.

OREMOS:
Senhor Jesus Cristo, na hora de vossa morte na cruz quisestes que nos tornássemos convosco, filhos da Virgem Maria: por sua fé inabalável, por sua prece incessante e sua atenção maternal, que ela nos leve a vos seguir até a glória da ressurreição, desde agora e para sempre. Amém.

A Medalha de São Bento

– festa de São Bento: 11 de julho –

São Bento é representado segurando na mão esquerda o livro da Regra que escreveu para os monges; e, na outra mão, a cruz. Ao redor do Santo lê-se a seguinte jaculatória ou prece:

EIUS * IN * OBITU * NRO * PRAESENTIA * MUNIAMUR
sbento_pq

Em português: Sejamos confortados pela presença de São Bento na hora de nossa morte.

Explicação

São Bento servia-se do Sinal da Cruz para fazer milagres e vencer as tentações. Daí veio o costume, muito antigo, de representá-lo com uma cruz na mão. Através dos séculos, foram cunhadas medalhas de São Bento de várias formas. Desde o século XVII, começaram-se a cunhar medalhas, tende de um lado a imagem do Santo com um cálice do qual sai uma serpente e um corvo com um pedaço de pão no bico, lembrando as duas tentativas de envenenamento das quais São Bento saiu milagrosamente ileso. O outro lado da medalha apresenta uma cruz e entre os seus braços estão gravadas as iniciais C S P B; em latim: Crux Sancti Patris Benedicti: “Cruz do Santo Pai Bento“.

* Na haste vertical da cruz lêem-se as iniciais: C S S M L:
Crux Sacra Sit Mihi Lux

A CRUZ SANTA SEJA MINHA LUZ

* Na haste horizontal: N D S M D:
Non Draco Sit Mihi Dux

NÃO SEJA O DRAGÃO O MEU GUIA

* No alto da cruz está gravada a palavra PAX, “Paz”, que é o lema da Ordem de São Bento. Às vezes, PAX é substituído pelo monograma de Cristo: I H S. * A partir da direita de PAX estão as iniciais: V R S N S M V:
Vade Retro Sátana Numquam Suade Mihi Vana

RETIRA-TE, SATANÁS, NUNCA ME ACONSELHES COISAS VÃS!

* S M Q L I V B:
Sunt Mala Quae Libas Ipse Venena Bibas

É MAU O QUE ME OFERECES, BEBE TU MESMO OS TEUS VENENOS!

São numerosos os fatos maravilhosos atribuídos a esta medalha. Contudo, a medalha não age automaticamente contra todas as adversidades, como se fosse um talismã ou vara mágica. Todo cristão, a exemplo de Jesus Cristo, deve carregar a sua cruz. Pois, é necessário que nossas faltas sejam expiadas; nossa fé seja provada; e nossa caridade purificada, para que aumentem nossos méritos. O símbolo da nossa redenção, a Cruz, gravada na medalha, não tem por fim nos livrar da prova; no entanto, a virtude da Cruz de Jesus e a intercessão de São Bento produzirão efeitos salutares em muitas circunstâncias. A medalha concede, também, graças especiais para a hora da morte, pois São Bento com São José são padroeiros da boa morte. Para se ficar livre das ciladas do demônio, é preciso, acima de tudo, estar na graça e amizade com Deus. Portanto, é preciso servi-lo e amá-lo, cumprindo todos os deveres religiosos: oração, Missa dominical, recepção dos Sacramentos, cumprimento dos deveres de justiça; em uma palavra, cumprimento de todos os mandamentos da Lei de Deus e da Igreja. Nem o demônio, nem alguma criatura, tem o poder de prejudicar verdadeiramente uma alma unida a Deus. Em resumo, o efeito da medalha de São Bento depende em grande parte das disposições da pessoa para com Deus e da observância dos requisitos acima mencionados.

Excerto do folheto “A Medalha de São Bento”
Mosteiro de São Bento
Caixa Postal 118
São Paulo-SP
01059-970

Invocação dos méritos do Sangue Preciosíssimo de Jesus

Precious Blood(da Obra do Amor Divino)

Jesus misericordioso, não deixeis perder o Vosso Preciosíssimo Sangue, mas que as mãos puríssimas da Vossa Mãe Santíssima recolham todas as gotinhas e as levem às almas tentadas e aflitas.

Pelo Coração Doloroso e Imaculado de Maria, peço-Vos que não deixeis perder o Preciosíssimo Sangue derramado na Coroação de Espinhos. Que Ele caia sobre a cabeça e o coração dos jovens, e lhes dê horror ao pecado.

Jesus misericordioso, pelo Preciosíssimo Sangue derramado na Flagelação, abençoai os cristãos perseguidos, as almas vítimas, os sacerdotes e almas consagradas, tornando-os, heroicamente, fiéis à sua vocação e missão.

Jesus misericordioso, eu Vos ofereço o Preciosíssimo Sangue derramado na Cruz, até à última gota, pelos pecadores e agonizantes de cada dia, até o fim do mundo.

Jesus misericordioso, eu Vos ofereço o Sangue e Água que saíram da Chaga do Vosso Coração Santíssimo, por todos os que, na última hora, recusaram o Vosso perdão.

Ó Sangue e Água, que brotastes do Coração de Jesus como fonte de Misericórdia para nós, eu confio em Vós!

Coração de Jesus, rico em misericórdia, nós confiamos em Vós, mas aumentai a nossa confiança.

Grande é a nossa miséria… mas é maior a Vossa Misericórdia, porque é infinita.

Os Sete Pai Nossos

Os Sete Pai Nossos – em honra do Sangue de Jesus

Santa Brígida da SuéciaPor meio de Santa Brígida, Jesus prometeu grandes graças àqueles que recitarem diariamente  sete Pai Nossos e Ave Marias em honra de Seu Precioso Sangue durante doze anos.

Alguns grupos de oração adotaram estas orações como compromisso diário.

 

No início:
Sinal da Cruz…

Invocação ao Espírito Santoinfo Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos Vossos fiéis, e acendei neles o fogo do Vosso Amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra. Oremos: Ó Deus, que instruís os corações de Vossos fiéis com a Luz do Espírito Santo, fazei que saibamos apreciar retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém.

 

Oração inicial:
Ó Jesus, agora quero rezar 7 vezes o Pai Nosso unido àquele amor com que Vós santificastes e dulcificastes no Vosso Coração esta prece. Aceitai-os dos meus lábios para o Vosso divino Coração, melhorai-os e aperfeiçoai-os tanto que eles promovam tanta honra e glória à SS. Trindade como Vós a oferecestes por esta oração. E esta honra e glória transborde para Vossa SS. natureza humana, a fim de glorificar Vossas santas chagas e o preciosíssimo Sangue derramado por Vós.

 

1º. Mistério: Circuncisão de Jesus
Pai nosso …
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divino Coração de Jesus, ofereço-Vos a primeira ferida, as primeiras dores e o primeiro derramamento do Sangue de Jesus como reparação dos meus pecados e dos de todos os homens durante a juventude, como preservativo contra os primeiros pecados graves principalmente entre os meus parentes.
Ave Maria…

2º. Mistério: O Suor de Sangue
Pai nosso…
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divino Coração de Jesus, ofereço-Vos os horríveis tormentos de Jesus no Horto das Oliveiras e cada gota do Seu suor de sangue como reparação dos meus pecados de coração e os de todos os homens, como preservativo contra tais pecados e pelo aumento do amor a Deus e ao próximo.
Ave Maria…

3º. Mistério: Flagelação de Jesus
Pai nosso…
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divino Coração de Jesus, ofereço-Vos as milhares feridas, as dores cruéis e o preciosíssimo Sangue de Jesus derramado na flagelação como reparação dos meus pecados da carne e os de todos os homens, como preservativo contra tais pecados e para a conservação da pureza principalmente nos meus parentes.
Ave Maria…

4º. Mistério: Coroação de Espinhos
Pai nosso…
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divino Coração de Jesus, ofereço-Vos as feridas, as dores e o precioso Sangue da santa Cabeça de Jesus derramado na coroação de espinhos como reparação dos meus pecados de espírito e os de todos os homens, como preservativo contra tais pecados e pela expansão do Reino de Cristo na terra.
Ave Maria…

5º. Mistério: Caminho da Cruz
Pai nosso…
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divino Coração de Jesus, ofereço-Vos os sofrimentos de Jesus na sua Via Sacra em particular na santa chaga do ombro e o precioso Sangue da mesma como reparação da minha revolta e a de todos os homens contra a cruz, do meu resmungar contra as determinações de Vossa santa vontade e de todos os outros pecados da língua, como preservativo contra tais pecados e para obter verdadeiro amor à cruz.
Ave Maria …

6º. Mistério: Crucificação de Jesus
Pai nosso…
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divino Coração de Jesus, ofereço-Vos o Vosso divino Filho na cruz, a sua elevação na cruz, Suas chagas nas mãos e pés e as três torrentes do Seu santo Sangue que delas se derramaram por nós, Sua extrema pobreza, Sua obediência, todos os Seus tormentos do corpo e da alma, Sua morte preciosa e a incruenta renovação dela em todas as santas missas da terra inteira como reparação de todas as transgressões dos santos votos e regras das ordens e congregações, dos meus pecados e dos do mundo inteiro, em favor dos doentes e moribundos, para obter santos sacerdotes e leigos, nas intenções do Santo Padre, para a restauração das famílias cristãs, para fortaleza na fé, por nossa pátria e a união dos povos em Cristo e Sua Igreja, como também pela diáspora.
Ave Maria…

7º. Mistério: Abertura do Santo Lado
Pai nosso…
Pai eterno, dignai-vos aceitar para as necessidades da Santa Igreja e como reparação dos pecados de todos os homens o preciosíssimo Sangue e água que manaram da chaga do divino Coração de Jesus e sede para todos nós clemente e misericordioso. Sangue de Cristo, último e preciosíssimo tesouro do Seu Sagrado Coração, purificai-me de todas as culpas, minhas e alheias, água do lado de Cristo, purificai-me de todos os castigos do pecado e apagai as chamas do purgatório para mim e para todas as almas santas nele. Amém.
Ave Maria…

 

Consagração a Nossa Senhora
(recitá-la diariamente)

Ó Santa Mãe Dolorosa de Deus, ó Virgem Dulcíssima: eu vos ofereço meu coração para que o conserveis intacto, como Vosso Coração Imaculado.
Eu vos ofereço a minha inteligência, para que ela conceba apenas pensamentos de paz e bondade, de pureza e verdade.
Eu vos ofereço minha vontade, para que ela se mantenha viva e generosa ao serviço de Deus.
Eu vos ofereço meu trabalho, minhas dores, meus sofrimentos, minhas angústias, minhas tribulações e minhas lágrimas, no meu presente e no meu futuro para serem apresentadas por Vós a Vosso Divino Filho, para purificação de minha vida.
Mãe compassiva, eu me refugio em vosso Coração Imaculado, para acalmar as dolorosas palpitações de minhas tentações, de minha aridez, de minha indiferença e das minhas negligências.
Escutai-me, ó Mãe, guiai-me, sustentai-me e defendei-me contra todo perigo da alma e do corpo, agora e para toda a eternidade.
Assim seja.

1 2 3 7